Airbnb: Como alugar o seu apartamento e ganhar dinheiro (e a minha experiência fazendo isso)

Airbnb: Como alugar o seu apartamento e ganhar dinheiro (e a minha experiência fazendo isso)

“Desapegar” é um termo que está na moda. Você pode se desapegar das suas roupas, do seu carro, de bens materiais, de livros e qualquer outra coisa que você acha que já não precisa tanto assim. Eu estou bastante acostumada com essa prática e acho que tudo começou principalmente porque sempre mudei muito de cidade e de casa. Eu ia lá, alugava um apartamento na cidade que iria morar por um tempo, comprava as coisas para o apartamento e o decorava feliz da vida. Sempre gostei de ter uma casa aconchegante. Cheguei à conclusão que mesmo não sabendo por quanto tempo iria ficar, era importante que sentisse que aquilo era meu lar.

Fiz a mesma coisa com o meu apartamento atual em São Paulo. Faz um ano e meio que moro nesse apartamento e mesmo assim, ele está todo bonitinho quase do jeito que eu quero (você sabe, casa é um projeto eterno). E existe uma ótima contradição na minha vida: eu amo viajar mas também adoro ter uma casa. Gosto de olhar na estante e ver meus livros ao meu alcance, meus arquivos pessoais para quando eu quiser ver, aquele cheirinho dos meus lençóis, o negócio de plugar na tomada pra casa toda ficar cheirosa e o melhor de tudo: uma casa pra voltar. Eu sou a viajante mais caseira do mundo. Quero viajar o tempo todo, mas quando estou na minha cidade, só quero ficar em casa. Não sei se vai ser sempre assim, mas é assim que tem sido até hoje.

Mas quando o aluguel de casa começou a apertar, eu fui ficando cansada de gastar tanto com moradia. Para vocês eu não preciso mentir, eu pago de aluguel + condomínio R$1860. É um apartamento bem pequeno, com menos de 40m2, mas fica muito próximo da Avenida Paulista, em São Paulo. Para não ser tão dramática, comparando com outros apartamentos aqui da região, ele é até barato. Mas não deixa de ser muito dinheiro.

Eu já conhecia os sites de alugar casas por temporada porque eu mesma já tinha feito isso durante as minhas viagens. Sabia que essa era uma ótima opção para ganhar uma graninha enquanto alugava a própria casa. Mas como eu iria alugar meu apartamento minúsculo, no qual eu moro se não tem espaço para mais ninguém?

É aí que entra uma viagem…apartamento-alugar-airbnb-2

Assim que fiz as reservas para a viagem a Minneapolis, percebi que passaria mais de vinte dias fora de casa e achei que já renderia um aluguel aí, principalmente porque era perto do carnaval. Escolhi o Airbnb para alugar minha casa, mas tem outros sites como o Windu e o Alugue por Temporada. Tive essa ideia de madrugada, já com a luz do quarto apagada e pronta para dormir. Mas não resisti e peguei o computador e fiz todo o anúncio.

No dia seguinte, às sete da manhã já havia uma pessoa interessada. E assim começou todo o meu processo de negociação até fechar com um Australiano.

Eu poderia ficar aqui falando da parte burocrática de alugar. Mas quero falar do momento em que uma pessoa fecha a porta da SUA casa com você, dessa vez, do lado de fora.

Hóspede número 1: David (o Australiano)

David chegou e fez seu primeiro comentário aliviado porque o apartamento era, de fato, como nas fotos. Aí mostrei pra ele como o apartamento funcionava (wi-fi, TV, ligar o forno, a geladeira…) e fiquei um tempão enrolando pra sair e deixa-lo a sós no MEU apartamento. “Então tá, né…”. Dava mais uma voltinha dizendo mais alguma coisa e dizia de novo “Então tá, né”. E aí eu tinha que sair mesmo e veio a cena estranha (imagine em câmera lenta): David acenando tchau pra mim e fechando a porta enquanto eu esperava o elevador no corredor. Nessas horas, você engole o choro e segue em frente.

“Mas, Amanda, e as suas coisas pessoais? Seus sapatos, suas roupas, sua escova de dente…”

Tranquei tudo dentro de uma mala e coloquei encima do guarda-roupa. Outra mala foi pra casa de um amigo e teve uma que foi até pro trabalho. Tudo o que eu não queria que David encostasse estava trancado dentro de uma mala.

Também comprei um novo jogo de lençol para que ele pudesse usar, um travesseiro, toalha e outros itens pessoais.

Quando voltei pra minha casa vinte dias depois parecia que nunca havia sido alugada. Aí chamei e faxineira para fazer toda a limpeza e pronto. Eu estava de volta à minha casa.

Hóspede número 2: Clara (a capixaba)

Clara estava de mudança para São Paulo e precisava de um lugar pra ficar até encontrar um apartamento. E eu passaria praticamente um mês viajando – Colômbia e Seychelles. Fazendo as contas da viagem, eu só passaria cinco dias do mês em São Paulo.

E então, guarda tudo dentro da mala de novo, tranca mala, leva uma pra casa da mãe, outra pra casa do amigo, outra pro trabalho e sejaoquedeusquiser!

E nos cinco dias que fiquei em São Paulo, fui pra casa de um amigo.

Como você pode alugar o seu apartamento no Airbnb – as dicas!

Eu vou usar o termo “apartamento” nesse post, mas pode ser uma casa também. É tudo super fácil e muito didático no site. Eles possuem um campo de FAQ ótimo e com várias explicações para o que você tiver dúvida.

airbnb-alugar-amanda-noventa

1. Tirar fotos

O primeiro passo é que você tire fotos bem bacanas do seu apartamento, mostrando o quanto ele é legal e ressaltando o que há de bom. E seja sincero, é importanto que o hóspede chegue ao seu apartamento e não se sinta enganado pelas fotos. O que eu mais vejo nos reviews de hóspedes nos apartamentos são comentários como: “o apartamento é igual às fotos”. Queira um comentário desse também. É bem comum o Airbnb, logo após o seu cadastro, oferecer a você que um fotógrafo vá até a sua casa tirar fotos do seu apartamento de graça. Eu não recebi essa oferta e sinceramente não sei quais são os critérios do site para oferecer isso aos anunciantes.

airbnb-alugar-apartamento-1

2. Fazer uma boa pesquisa de preço

Faça uma pesquisa de preço no próprio Airbnb de quanto custam os apartamentos na sua região e que sejam parecidos com o seu.  No começo, a dica é que você mantenha o preço um pouco abaixo da concorrência para atrair mais hóspedes e consequentemente receber um comentário desse hóspede indicando o seu apartamento. Na medida em que você vai recebendo bons comentários e ganhando “ibope”, você pode aumentar o valor do seu apartamento.

3. Se cadastrar no Airbnb

O cadastro no Airbnb é fácil e rápido. O que você terá que ter atenção é com relação a alguns campos de preenchimento mais importantes:

Seu perfil: Mostre que você é um cara bacana! Conte as coisas que você gosta de fazer, seus hobbies, o que acha do lugar onde mora, etc. Lembre-se que o Airbnb é uma comunidade e não apenas um lugar frio onde se aluga seu apartamento para os outros em troca de dinheiro e pronto.

Calendário e preços: o que eu acho bacana é que no calendário, além de definir quais datas o apartamento está disponível e quais não está, você pode também colocar diferentes preços. Ou seja, em datas que você sabe que há uma alta procura, dá para colocar um preço maior também.

Dias mínimos de aluguel: no meu caso, achei que não compensava sair do meu apartamento por menos de três dias. Veja o que se aplica melhor a você e não esqueça que às vezes alugar por pouco tempo pode atrapalhar que você consiga alugar para outra pessoa por um mês, por exemplo. Eu sempre dei preferência às pessoas que queriam alugar por um longo período.

Nome do anúncio: é importante que o título do seu anúncio chame bastante atenção, destacando, por exemplo, as vantagens do seu apartamento (bairro, espaço, próximo a algo importante, etc). Um amigo meu alugando seu apartamento em São Paulo havia colocado no título “Apartamento na Vila Buarque” e sugeri que ele tirasse o Vila Buarque porque a maioria das pessoas não conhecem esse bairro. Já que ele mora muito próximo à estação de metrô da República, sugeri que ele trocasse por “centro de São Paulo” ou “República”.

Preços: Não esqueça que enquanto a pessoa estiver no seu apartamento, ela estará consumindo energia, água, internet, tv a cabo, etc. Portanto, não esqueça de incluir isso no valor do apartamento. Existe um campo também para colocar o valor da limpeza, considere que você precisará de uma limpeza antes do hóspede entrar e logo após o hóspede sair.

Não se esqueça das taxas cobradas pelo Airbnb na hora de calcular o valor do seu aluguel: anfitrião (3%) e do hóspede (de 6% a 12%, quanto maior o período de aluguel, menor é a taxa do hóspede).

Exemplo: uma reserva de 4 noites em um anúncio com um valor por noite de $100 e uma taxa de limpeza de $50

Subtotal: (4 X $100) + $50 = $450

Pagamento do anfitrião: $450 – (3% X $450) = $436,50

$450 – $436,50 = $13,50

Taxa de serviço do anfitrião = $14

Quantidade de hóspedes: Acho justo que você cobre um pouco a mais se houver mais hóspedes. Eu coloquei 20% a mais para um segundo hóspede e quando necessário negociava o valor.

4. O que acontece logo após ativar o seu anúncio

A tendência é que um monte de gente comece a fazer consultas com você perguntando sobre o apartamento. Eu coloquei o meu no ar às duas da manhã e quando acordei no dia seguinte, haviam várias consultas. É importante que você seja sincero, honesto e simpático na sua reposta a quem está consultando.

5. Formas de pagamento

O pagamento dos hóspedes pode ser feito através de paypal ou transferência bancária. É muito seguro! No dia em que o hóspede faz o check in, o dinheiro cai na sua conta e o Airbnb te avisa a respeito disso.

6. Solicitações comuns dos possíveis hóspedes

Desconto no valor do aluguel: esse é o pedido mais comum. Acho bacana se a pessoa quiser alugar por um bom período você dar um desconto. Considere isso quando anunciar os preços do seu apartamento.

Sobre horário de entrada e saída do apartamento: eu era bem flexível com essa questão. Negocie de acordo com a sua agenda e flexibilidade.

Sobre deixar mais um hóspede de graça: eu acho injusto, mas se você estiver confortável com isso, aceite.

7. Como tratar seu hóspede

Mais uma vez: lembre-se que o Airbnb é uma comunidade. Se você estiver hospedando enquanto você também está no apartamento, é legal você oferecer uma ajuda com as direções para os lugares, oferecer um café-da-manhã que não estava previsto, oferecer ajuda, etc. Se você estiver fora do apartamento, deixe algumas instruções da casa, mapas e direções para lugares em volta; explique onde fica o supermercado, farmácia e outros lugares que possam ser interessantes. Para o Asutraliano eu deixei um açaí para que ele pudesse experimentar, algumas cervejas na geladeira, enfim, agrados.

Além disso, esteja acessível. É importante que se o hóspede tiver algum problema ou alguma dúvida, você esteja acessível para conseguir responder.

Após o check out, não esqueça de avaliar o seu hóspede e deixar um comentário/review sobre a estadia dele na sua casa. O ideal é que ele faça isso com você também deixando um comentário sobre o seu apartamento. Se ele não o fizer de imediato, dê uma cobradinha que não custa nada. Dica: brasileiros não têm costume de deixar reviews, mas vale a pena lembrá-los.

Esse foi o comentário que o hóspede Australiando deixou a respeito do meu apartamento:

airbnb-alugar-amanda-noventa-2

Essa foi a maneira que o anfitrião de uma das casas que já fiquei me pediu para fazer um comentário logo após o meu check out:

airbnb-alugar-amanda-noventa-3

8. Baixe o aplicativo do Airbnb

O aplicativo ajuda muito porque você recebe no celular, imediatamente, qualquer consulta ou mensagem a respeito do seu apartamento e ainda consegue responder. No aplicativo dá pra você gerenciar todo o seu anúncio facilmente.

Imagem de capa: Airbnb

21 Comments

  1. Bom dia, me interessei muito.

  2. Olá! Amanda, adorei seu artigo. E no fim das contas, valeu a pena alugar seu imóvel, financeiramente falando? Dá pra fazer renda?

  3. estou pensando em alugar o meu também, pelo mesmo motivo que vc… tá difícil pagar as contas! Gostei de trancar tudo na mala e deixar debaixo da cama ou levar pra algum lugar. Se alguma coisa sumir do ap, o airbnb se responsabiliza? Já aconteceu alguma vez com vc? Obrigada!

  4. Oi Amanda, tudo bem?
    Estou querendo alugar o apartamento que eu moro mas o problema é que moro de aluguel. Vi no seu post que você também morava de aluguel quando anunciou seu apartamento no airbnb. Você teve que informar ao seu locatário que iria fazer isso? Em relação as normas do edifício, você teve algum tipo de problema para autorização dos hospedes ou somente avisou que tal pessoa iria ficar tantos dias no seu apartamento. Estou super na duvida em relação a estas questões, poderia me tirar essas duvidas? Obrigada!

    • Oi Rayza, tudo bem? Eu não informei ao meu locatário, mas veja o que acha melhor fazer em relação ao seu. Uma menina me escreveu esses dias contando que conversou com a proprietária e ela aceitou numa boa. Massss, a maioria não aceita. Quanto ao meu prédio, foi bem tranquilo também. Deixei a chave com o porteiro, deixei a autorização para o hóspede entrar no meu apto e boa. Tem que ver qual é a situação com o seu prédio, como funciona. Um beijo e boa sorte!

  5. Oi Amanda,
    Tudo bem?
    Eu estou pensando em alugar o meu mas fico com medo da conta de luz e água ficar maior que o valor do aluguel que vou receber. Você sabe se alguém já teve prejuízo no airbnb?
    Obrigada pelas dicas.
    bjs

  6. Amanda, gostei mto das suas informaçoes, mto úteis e objetivas. está de parabéns, obrigada.

  7. Oi Amanda, fiquei com uma dúvida, como calculo o preço do aluguel do apto. ou o AIRbnb cálcula, tenho um apto em Santos, mas nâo sei fazer o cálculo da diária para 10, ou 20 dias por ex.

    • O Airbnb sugere um preço pra você baseado em aptos semelhantes na região. Mas eu sempre uso meu próprio cálculo. É simples: morar um mês no seu apto custa quanto? É só dividir esse valor em dias. Beijo

  8. Caraca! Quanto mais eu leio seus textos mais vejo ponto parecidos cmg, hahahaha. A questão de viajar e gostar de ter uma casa sua pra “descansar” e ficar é bom demais. Amo viajar, mas amo minha casa, meu cafofo. Sua casa parece lindinha. Ainda não usei o Airbnb, só o Alugue Temporada que foi ótimo!

  9. Alex Fernando

    Boa tarde a todos.
    Por motivos do trabalho, estou a procura de um apartamento em São Paulo para alugar. A minha dúvida é o seguinte: Posso alugar um apartamento pelo período de um ano?
    Grato pela atenção de todos.

    • Pode sim, Alex. É só você negociar com a imobiliária ou proprietário. Meu último apto, por exemplo, negociei um contrato de um ano e meio mas poderia sair sem multa nenhuma depois de um ano.
      Amanda

  10. Karoll Fernandes

    Ei Amanda!

    Vi que quando você comentou que mora de aluguel e mesmo assim ofereceu hospedagem pelo aplicativo. Estou na mesma situação. No seu contrato de aluguel não tinha clausula sobre sublocação? Se tinha, como contornou? Gostaria muito de começar, mas estou esbarrada nessa!!!

    • Oi Karoll. Eu não contornei. Aluguei mesmo assim e por curtos períodos para cada hóspede. Nunca tive problema. Tem que ver como funciona aí no seu prédio, com o proprietário. Eu nem tinha contato com o meu proprietário, então foi bem tranquilo.
      Bjo

  11. Felipe Breschi

    Boa tarde Amanda, estou tentando alugar uma casa no airbnb para o ano novo, mas o proprietário se recusa a alugar pelo aplicativo, ele disse que por ser em dezembro, ele só recebe na conclusão da locação, iríamos alugar do dia 27 ao dia 03, e ele disse que só receberia em janeiro e quer fechar tudo pelo whats, estamos meio receosos. Pq querendo ou não o App é mais seguro… você saberia me dizer se demora isso mesmo pro airbnb paga-lo? Obrigado

    • Eu não sei como o Airbnb repassa o dinheiro para ele. Mas sei que a gente paga na hora que faz a reserva, então acho estranho demorar tanto assim. Eu gosto de fazer tudo pelo app porque é seguro para todo mundo e se você encontrou a casa por lá, acho estranho ele querer fazer por fora…
      boa sorte!

  12. Clovis Ferreira

    Amanda, seu locar minha casa em outra cidade preciso ter lá uma pessoa para entregar as chaves da casa ou alguém do Airbnb faz isso para a gente? a vistoria quando o hóspede sai da casa é você mesmo quem faz?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*