11 dicas práticas que ajudam na hora de aprender um idioma

Nem sempre só fazer aula ajuda a aprender um idioma. Eu fico sempre tentando encontrar alguns truques para o meu cérebro aprender e associações que podem facilitar o aprendizado. Fiz este post para mostrar a você as técnicas que eu mais gosto e uso na hora de aprender um novo idioma. Espero que ajude.

1. Assistir filmes com legenda no idioma que você quer aprender

Se você quer aprender inglês, por exemplo, coloque a legenda do filme em inglês. Assim você ouve e lê no mesmo idioma. A junção dos dois torna o seu aprendizado muito mais fácil. Você começa, inclusive, a associar como se pronuncia tal palavra. Talvez você não entenda todas as palavras de cara, mas não tem problema. O importante é primeiro entender o contexto e saber interpretar.

Se já estiver num nível mais avançado, tire a legenda e assista o filme só ouvindo.

2. Ouvir músicas no idioma que você quer aprender

Tenho certeza de que alguma vez na vida você gostou tanto de uma música que foi correndo procurar a letra (e a tradução) para aprender a cantar aquilo que você tanto curtiu. Aposto que você aprendeu a música toda! Porque música é assim, fácil de decorar e aprender.

Eu vou apresentar a você já já o Tim, um americano que queria aprender hebraico, portanto ouvia raps nesse idioma o tempo todo. E quando percebeu, já havia aprendido uma porção de palavras e entendido o contexto.

3. Ouvir rádio

Eu utilizava muito essa técnica quando estava nos EUA tentando aprender inglês. Ouvia rádio no carro ou através de um fone de ouvido no trabalho. O mais legal são os “morning shows”, nos quais há bastante conversa interessante e engraçada entre os apresentadores e você pode tentar entender os diálogos. Fica cada vez mais fácil de entender – vai por mim…

E hoje em dia é muito fácil estar no Brasil e conseguir ouvir a rádio de um outro país. Não perca essa oportunidade. Coloque o fone enquanto você trabalha e fique ouvindo.

4. Ler livros no idioma que você quer aprender

Quando me mudei para os EUA, uma amiga me emprestou um monte de livros. Livros normais, de suspense, de enigmas, etc. Foi muito difícil de ler no começo e ter paciência para continuar (mesmo amando ler). Mas conforme fui insistindo e aprendendo o idioma, fui lendo normalmente e sou assim até hoje. Inclusive comprei um Kindle (e-book) só para poder continuar lendo os livros em inglês porque não gosto de livros traduzidos. Se eu sei que a história foi escrita originalmente em inglês, é essa versão que eu compro.

5. Fazer um curso fora do país, mesmo que temporário

Mesmo que você tenha apenas um mês de férias e não queira deixar seu emprego para fazer um intercâmbio, existem cursos intensivos de um mês. Dá para conciliar com as férias do trabalho. Você não vai voltar falando fluente só com um curso desses, mas já ajuda bastante e é um bom começo. Um amigo ainda foi mais além, tirou férias de um mês e negociou no trabalho mais dois meses de férias não-pagas. Somou-se três meses aprendendo inglês em Londres.

6. A intensidade das aulas é mais importante do que o tempo que você as tem frequentado

O que eu quero dizer com isso é que às vezes estudar de forma intensa durante 4 horas na semana por um ano (seja sozinho ou com um professor particular), pode ser mais eficiente do que oito anos de um curso no qual você ia duas vezes na semana. Não se engane e lembre-se que a intensidade é mais importante do que a frequencia. Por isso também que quando moramos fora fica mais fácil de aprender: porque é mais intenso. Você está em contato com o idioma o tempo todo.

7. Se você só fizer aulas, não vai aprender o idioma de forma fluente

Fazer aula é bom, mas como eu já disse, não são elas que farão você aprender o idioma fluentemente. As aulas te darão uma boa base, mas se você não procurar um estudo extra (e por “estudo” eu quero dizer todo esse empenho, dicas, que estou citando nesse post inteiro) você não vai conseguir aprender de vez uma outra língua.

8. Fale sem medo de errar

Geralmente funciona assim no aprendizado de um idioma: primeiro você entende e depois você fala. E é normal ter medo de errar na hora de falar e acabar passando vergonha. Mas fale mesmo assim – se você não falar e errar, você não vai praticar e, consequentemente, não vai aprender. Sua mente é tão esperta, que na hora que você fala errado, ela imediatamente reconhece e te corrige. Dá raiva de si mesmo, mas é assim que você vai aprendendo.

Na hora do medo lembre-se que as pessoas, na maioria das vezes, sabem que você é estrangeiro e são mais tolerantes com um erro.

9. Peça para que as pessoas corrijam você

Fale para aquelas pessoas que convivem com você, que elas podem te corrigir numa boa porque você quer aprender a falar corretamente. Eu me lembro que ficava horas repetindo a palavra ‘world’ para o meu chefe americano até ele dizer que eu havia pronunciado corretamente.

10. Fuja dos brasileiros por um tempo

É bem provável que no país onde você vá morar, acabe encontrando diversos brasileiros. Eles são úteis nos momentos de saudades e quebram um galhão quando você percebe que não consegue fazer muitas amizades e precisa de alguém pra comer uma feijoada no restaurante brasileiro num domingo. Mas, no começo, evite ficar na companhia deles para não ficar falando o português.

11. Namorar um nativo(a) sempre ajuda

Ô se ajuda! É como ter um professor em tempo integral para você conversar sobre todos os assuntos. E ele (ou ela) pode ser também essa pessoa que vai ficar te corrigindo e ensinando. Namorar é uma das formas mais eficientes de aprender.

Inspire-se em Tim Doner

Tim Doner é um adolescente americano que aprendeu a falar 20 idiomas sozinho. Ele fala algo interessante que pode acalmar sua ansiedade na horas e aprender um idioma:

“Se para falar um idioma nós tivermos que saber todas as palavras- se sentir de igual para igual debatendo fissão nuclear e música clássica – então dificilmente alguém é fluente em seu próprio idioma nativo”.

O que Tim quer dizer com isso é que não precisamos ter a ansiedade de falar perfeitamente um novo idioma. É importante estudar e saber o máximo que você puder, mas você não vai aprender todas as palavras e entrar em discussões complexas facilmente.

Para aprender hebraico, ele decorava letras de música rap cantadas em hebraico e procurando entender seu significado. Um dia, gravou um vídeo falando em hebraico e postou no youtube como “Teen speaks hebrew” (“adolescente fala hebraico”), num tom de pedir a opinião das pessoas que falavam esse idioma para ajudá-lo a aprender. Então um monte de gente descobriu seu vídeo e começou a comentar dando dicas do que ele poderia melhorar. De repente Tim tinha vários professores e colegas virtuais para conversar em hebraico pelo mundo.

Você pode assistir a este video do Tim fazendo uma apresentação no TED que é bem legal (está em inglês. Assim você aproveita para praticar o idioma).

 

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

SEGURO VIAGEM
todos com desconto
CHIP DE CELULAR
internet ilimitada
HOTÉIS
hostels, pousadas
 PASSAGENS AÉREAS
em até 10x
ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x
AIRBNB
ganhe R$130

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*