A dor de cancelar uma viagem e a delícia de fazer do limão uma limonada

A dor de cancelar uma viagem e a delícia de fazer do limão uma limonada

Foi quando eu estava lá em Seychelles, em abril deste ano, que o Pedro meu namorado me enviou uma mensagem:

(ele) – Vamos no show do ACDC?

(eu) – Vamos, ué.. (ele não é muito fã, nem eu, mas como eu sou do rock e parceira, eu topei)

(ele) – …lá na Austrália?

(eu) – VAMOS!!!

E assim, Pedro comprou ingressos para um show na Austrália antes mesmo de ter as passagens (é por isso que eu amo ele).

Havia um tempo que Pedro e eu pensávamos em ir pra lá. Ele morou quase dois anos lá, eu nunca fui e vários dos seus amigos se mudaram pra lá recentemente. Na despedida, prometemos a todos que iríamos visita-los.

Assim que voltei de Seychelles, começamos a procurar passagens e acabamos encontrando uma promoção da Etihad até Kuala Lumpur (Malásia) por R$2800 para viajar dia 30/10 e voltar dia 10/12 (40 dias). Achamos que compensaria comprar os trechos separados porque os preços de voos para a Austrália estavam muito altos. E assim fizemos – pelo menos já tínhamos passagens até a Malásia e mais pra frente compraríamos o trecho Malásia – Austrália.

A viagem havia começado de alguma forma. Comecei a pensar no roteiro que eu queria fazer, Pedro foi me dando as dicas, eu sonhando com os lugares e ficando animada…

Foi então que algo terrível aconteceu: o dólar chegou a R$4.

E vocês sabem, eu amo viajar, mas não sendo ryca, sou muito prudente com relação a gastos. Pedro estava me aterrorizando enquanto contava sobre os custos da Austrália e deixando claro que eu gastaria um bom dinheiro nessa viagem.

Passei dias pensando sobre o assunto, noites sofrendo de insônia enquanto fazia contas, perguntando sobre a Austrália para outras pessoas que voltavam de lá, discutindo o assunto com o Pedro e, por fim, concluí que esse não seria o melhor momento para viajar pra lá.

Desistir de fazer uma viagem – prepare-se para a cafonice – é de partir o coração. Porque você já começou uma espécie de flerte com aquele lugar.

Eu não sou uma grande planejadora mas, poxa, a Austrália já estava ali nos meus pensamentos.

Quando a vida lhe dá limões…

Só havia um pequeno detalhe: eu já havia comprado as passagens até a Malásia e, para cancelar a passagem, eu perderia uma boa parte do dinheiro.viajar-amanda-viaja

Pensou a mesma coisa que eu?

Pois bem. Decidi então passar quarenta dias pela Ásia! Foi a melhor maneira que encontrei de transformar esse limão numa limonada.

A rota ainda não está definida, mas provavelmente minha viagem será uma parte na Malásia e uma parte pela Tailândia (eu sei, eu sei… dá para ir também pro Laos, Cambodia e Vietnâ. Mas, eu prefiro conhecer muito bem um país a ficar no pinga-pinga durante os quarenta dias, principalmente porque eu tenho que escrever e trabalhar no meio do caminho).

Um detalhe importante: vou sozinha. Pedro não poderá ir e também não está ligando porque já conhece a Ásia toda.

Você já deve ter lido em alguns posts no blog o meu incentivo para que as pessoas explorem mais o mapa-múndi. Nós, brasileiros, somos pouco criativos na hora de escolher nossos destinos. Temos uma tendência a viajar para onde todo mundo vai – Paris, Nova York, Miami, Londres, Berlim, Cancun… Mas melhor do que simplesmente viajar, é viajar sabendo que você está fazendo a coisa certa, que os gastos não são exagerados e se surpreender com lugares que você nunca havia se interessado antes. É preciso viajar de forma inteligente para viajar sempre!

Se eu fosse para a Austrália, provavelmente iria gastar somente nessa viagem o equivalente a umas quatro ou cinco viagens que geralmente faço. Então prefiro deixar para outro momento.

Tenho visto muitas pessoas indo para a Tailândia. Talvez até se torne mais um desses lugares da moda no qual todos os brasileiros vão. Mas é bom saber que estamos explorando novos destinos e sendo mais inteligentes com o nosso dinheiro na hora de planejar uma viagem. Espero que essa moda venha para ficar. E que eu continue fazendo limonadas tão boas como essa 😉

Não se esqueça: a viagem começa dia 30/10. Eu vou sozinha, mas você pode ser minha companhia através do instagram na hashtag #AmandaViajaTailândia e #AmandaViajaMalasia

Um Comentário

  1. Eu precisei cancelar um intercâmbio para a Indonésia 5 dias antes do voo em 2014, mudaram várias coisas no meu contrato de trabalho em cima da hora. Era cancelar ou perder um contrato de 2 anos! Perdi uns 3 mil reais cancelando o intercâmbio, taxas, as passagens low cost que eu já havia comprado pra viajar no final. Todo ano tenho um imprevisto nas renovações de contrato que me impedem de comprar uma passagem cara assim adiantada. Quando vejo já está tarde demais, estou adiando essa viagem faz tempo. Triste…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*