Como conseguir tempo para viajar além das férias?

Este ano tem sido um ano atípico na minha vida: eu simplesmente não posso tirar férias até novembro. No entanto, já viajei para Florianópolis, Cuba e Chile. Não é muito, mas poderia ter sido nada se eu me restringisse apenas às minhas férias.

E  para conseguir viajar mesmo sem férias foi necessário muita organização.

Para me planejar, tento conciliar o tempo disponível com o lugar que quero ir. E dessa forma, é possível até fazer viagens internacionais sem estar de férias! Eu faço muitas. Só deixo de ir se estiver fazendo alguma loucura financeira, como por exemplo, preços exorbitantes, que sei que pode sair bem mais barato se eu for em outro momento. Mas não vamos falar de dinheiro e orçamento por enquanto. Vamos nos concentrar apenas em conseguir tempo para viajar. E aqui eu vou te contar como eu faço:

Flexibilidade no trabalho

Minhas férias serão apenas a partir de novembro pois no ano passado troquei de emprego. Além de querer trabalhar com algo que eu gostasse, eu também queria uma empresa que me desse mais flexibilidade. No Brasil ainda estamos atrasados nesse aspecto, mas é possível encontrar empresas que adotam home office e horários flexíveis de trabalho. E quando meu novo chefe disse: “Não importa se você trabalha de madrugada. Eu só quero que você me entregue o que deve ser entregue”, eu tinha certeza de que estava no lugar certo!

tempo-para-viajar-5
Home office lá em casa

Portanto, flexibilidade no trabalho foi algo que busquei na minha carreira quando percebi que não me adequava ao tradicional 8h às 18h de segunda à sexta. E hoje, o que facilita também, é que tenho um cargo de gerente, sem precisar “bater ponto”. E entendo que quando você é analista, por exemplo, a flexibilidade pode ser mais limitada por isso (mas mesmo nessa época, eu negociava).

Trabalhar com horários flexíveis tem me permitido muitas coisas, mas para não me tornar a louca do escritório que chega com mala e sai mais cedo para o aeroporto sem se importar com nada, eu mesma criei algumas regras:

regras_viajar_tempo

Quando eu trabalhava nos Estados Unidos, onde quase não há feriado, eu tinha apenas quinze dias de férias – o normal em qualquer empresa americana. E para conseguir passar férias no Brasil e ao mesmo tempo viajar para outros lugares eu sempre utilizava  o chamado “leave of absence“. Ou seja, utilizava os quinze dias de férias normais para viajar para onde quisesse e  passava um mês de férias não pagas no Brasil. Sempre escolhendo um mês de pouco trabalho na empresa, no qual não haveria problema em me ausentar. Ou seja, até com os americanos eu negociava…

Feriados e finais de semana

Feriados prolongados são perfeitos para viajar, principalmente se você não tiver tanta flexibilidade no trabalho. E é possível viajar até para a América do Sul, por exemplo, e já sentir um gostinho de férias.

Na minha viagem a Cuba, eu aproveitei o feriado do Carnaval e emendei a semana inteira – previamente acordado com meu chefe, claro. No ano passado fiz a mesma coisa, mas fui a Paris.

No entanto, se você escolher fazer uma viagem internacional em um fim de semana, pode ter a sensação de estar fazendo uma loucura – mas quem não gosta desse friozinho na barriga? No ano passado fui passar um final de semana em Buenos Aires e foi ótimo!

E assim eu aprendi: não espere o momento perfeito. Faça do momento disponível o momento perfeito!

Dividir as férias

Eu sou dessas que se me deram o benefício de 4 semanas de férias, eu vou utilizar as quatro sem vender nadinha. E nem tente me comprar com 20 dias de férias e 10 em dinheiro! Não funciona comigo. No entanto, para aproveitar as quatro semanas, eu sempre me organizo fazendo um bom planejamento. Por exemplo, para ir a Machu Picchu ou Cancun, não é necessário mais do que uma semana. Mas se quiser fazer dois países na América do Sul, talvez precise de duas semanas. E se quiser ir para a Ásia vou precisar de um mês inteiro. Ou seja, eu escolho para onde quero ir, adequando o tempo de férias com a necessidade de tempo no lugar.

Está vendo como é possível ter uma vida “normal” e viajar ao mesmo tempo? Meu segredo é organizar uma viagem da mesma forma que me organizo para encontrar tempo de ir ao dentista ou fazer compras no mercado. Consultando passagens com horários mais adequados, conversando com o pessoal do trabalho e pesquisando sobre o lugar para poder aproveitar o máximo de tempo que tenho disponível. Pode ser um pouco trabalhoso e talvez até dê preguiça da correria, mas nunca me arrependo de ter escolhido viajar. Afinal, não ter tempo é apenas uma questão de prioridades.

 

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

SEGURO VIAGEM
todos com desconto
CHIP DE CELULAR
internet ilimitada
HOTÉIS
hostels, pousadas
 PASSAGENS AÉREAS
em até 10x
ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x
AIRBNB
ganhe R$130

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*