Como fazer o passeio de elefante na Tailândia sem crueldade

Como fazer o passeio de elefante na Tailândia sem crueldade

Quando estive na Tailândia, uma das coisas que mais me espantou foi a quantidade de elefantes que explorados através do turismo. Você encontra elefantes com seus donos pedindo esmolas na ruas, nas praias, elefantes “pintando” quadros, presos no quintais das casas e, principalmente, trabalhando em “elephant ride“, o famoso passeio de elefante na Tailândia.

Elefantes na Tailândia e Ásia

A questão dos elefantes é complexa em muitos países do sudeste asiático, mas vou falar da Tailândia que é o país onde passei mais tempo e um dos mais famosos por seus elefantes.

A estimativa é de que existam 5 mil elefantes na Tailândia, sendo que 4 mil estão em cativeiro, pertencendo a algum estabelecimento ou a alguém. O fato de muitos elefantes terem um dono é uma tradição que existe há mais de 4 mil anos. Esse “dono” do elefante é chamado de “mahout” e passam o tempo todo juntos, criando uma forte conexão que não podem/devem ser separados. E é aí que entra o problema.

O elefante tem um gasto, precisando de mais ou menos 250Kg de comida/dia, sem contar os tratamentos medicinais. E os mahouts argumentam que precisam do dinheiro do turismo para sobreviver e sustentar os elefantes.

O que ONG’s outras instituições vem fazendo, é trabalhar junto com os mahouts ajudando-os e ensinando a melhor maneira de cuidar desses elefantes. Por exemplo, a ONG Elephant Nature Park, convida elefantes e mahouts que estejam trabalhando de forma “incorreta” para trabalhar na ONG. E assim, elefante e mahout tem um emprego que não prejudica o animal e ajuda o mahout.

Um outro trabalho que as ONG’s fazem é resgatar animais que trabalham em florestas carregando madeiras ou que estavam em alguma zona de risco (tem até um elefante com a pata mutilada por conta de uma bomba na área de guerra de Myanmar).

Uma das dúvidas mais frequentes é por que os elefantes não são resgatados e soltos na florestas novamente. E isso não acontece porque já não existe tanta floresta na Tailândia e os elefantes não sobreviveriam.

Eu aprendi muita coisa legal sobre os elefantes enquanto estive na Tailândia. Mas o que eu mais gostei de saber é que existem maneiras éticas de interagir com esses animais sem prejudicá-los. E é por isso que eu quis fazer esse post sobre passeio de elefante na Tailândia. Pra você descobrir quais são essas maneiras e como ficar “esperto” enquanto estiver por lá e ver alguma coisa sobre elefante.

PASSEIO DE ELEFANTE NA TAILÂNDIA

Não ande em elefantes

Andar em elefante é uma das atividades mais procuradas na Tailândia. O problema é que elefantes não são como cavalos. São espécies selvagens que não servem para serem montadas. Para os elefantes chegarem ao ponto de carregar pessoas em suas costas, eles passam por um verdadeiro processo de tortura quando ainda filhotes. São tomados da mãe, confinados e apanham por dias, com fome e sono até que cheguem num estado lastimável de fazer tudo o que o homem manda. Assim, eles são colocados para trabalhar em circos, carregando madeiras nas florestas ou explorados através do turismo.

Se você ver que um estabelecimento diz que trata bem os elefantes, mas os leva para passear, desconfie. Provavelmente ele não é tão legal assim.

passeio de elefantes
Elephant ride. Foto: Thinkstock

Não pague para alimentar elefantes nas ruas

Você pode encontrar muitos donos de elefantes deixando que você alimente o animal desde que pague uma certa quantia. Não aceite. É necessário que o dono entenda que não adianta ele explorar o animal porque nós não vamos aceitar. Muitos donos levam os elefantes para a praia ou para a ruas para pedir dinheiro (é possível ver elefantes até em Bangkok). Isso causa um tremendo stress no animal.

Ganchos utilizados para controlar os elefantes não são legais

Em muitos lugares você encontra mahouts utilizando ganchos pontudos para controlar o elefante. Com o gancho eles vão cutucando o elefante e dando os comandos necessários. Aquela expressão “memória de elefante” não existe à toa. Elefantes têm boa memória sim e esse gancho faz com o que o elefante lembre de quando foi torturado quando filhote. Com essa lembrança ele responde aos comandos do gancho por medo.

elefantes-amanda-viaja
Foto: World Animal Protection

Não, fazer yoga no elefante não é legal

Eu vi isso num resort. Turistas faziam aulas de yoga em cima do elefante. Preciso explicar porque essa é uma ideia ridícula?

Faça uma pesquisa sobre o estabelecimento que oferece o passeio com os elefantes

Na internet (em inglês) está cheio de reviews e informações sobre esses lugares. As duas informações básicas que você deve checar: se o lugar oferecer elephant rides (andar em elefante) e se ele utiliza ganchos para controlar os elefantes. Nesses dois casos não é um bom lugar para você ir de passeio de elefante na Tailândia.

elefantes-tailandia-amanda-viaja

Onde ver elefantes na Tailândia sem crueldade

LUGARES RECOMENDADOS PARA PASSEIO DE ELEFANTE NA TAILÂNDIA

Eu encontrei neste post do Lonely Planet, alguns lugares que eles recomendam na Tailândia para que você possa interagir de maneira ética com os elefantes. Dá para você passar um dia inteiro com os bichinhos ou até uma semana fazendo trabalho voluntariado. E uma informação importante: reserve a sua visita com bastante antecedência para não correr o risco de ficar sem lugar. O primeiro lugar é o que eu fui:

Elephant Nature Park, Chiang Mai

É o centro de reabilitação mais conhecido da Tailândia com centenas de prêmios pelo seu comprometimento em resgatar e cuidar de elefantes que foram explorados. Eu passei um dia todo lá, mas tem gente que fica até por uma semana fazendo trabalho voluntário no lugar. Durante o meu dia, eu pude conhecer os elefantes, fazer carinho, alimentá-los, levá-los para o banho de rio e depois para o banho de lama. Lá os elefantes ficam soltos o tempo todo em uma grande reserva e você vê o verdadeiro passeio de elefante na Tailândia – todos eles passeando livremente. Faça sua reserva com antecedência diretamente pelo site deles.

The Surin Project, Surin

É associado ao Elephant Nature Park. Eles têm melhorado bastante a vida dos elefantes e de seus mahouts. Para visitar o local, é necessário que você fique uma semana fazendo voluntariado ajudando a plantar, colher e manter os alimentos dos elefantes.

Boon Lots Elephant Sanctuary (BLES), Sukkothai

Foi eleito pelo Lonely Planet como uma das 10 experiências inesquecíveis para famílias em 2015. Os voluntários do BLES são envolvidos em todas as atividades do santuário, desde coletar comida para elefantes na floresta até levar os elefantes para passear.

Elephants World, Kanchanaburi

Fundado por um veterinário para cuidar de elefantes doentes, velhos, abusados e incapacitados, é uma operação modesta mas funciona muito bem como as outras. O lema do lugar é “nós trabalhamos para os elefantes, e não os elefantes que trabalham para nós”.

Veja todos os meus posts sobre a Tailândia

Onde ficar e se hospedar na Tailândia

Meu roteiro na Tailândia e o que eu faria diferente

Bangkok: o que fazer e o que é dispensável

As comidas da Tailândia: o que comer e não passar mal

Asean pass da Air Asia: como usar e suas vantagens

Pai é o meu lugar preferido na Tailândia

O problema dos cachorros em Koh Lanta na Tailândia

Railay Beach na Tailândia: vale a pena

Maya Bay na Tailândia: a realidade por trás de #paraiso

Phranang Cave Beach: a praia dos pintos

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

SEGURO VIAGEM
todos com desconto
 CHIP DE CELULAR
internet ilimitada
HOTÉIS
hostels, pousadas
 PASSAGENS AÉREAS
em até 10x
ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x
AIRBNB
ganhe R$100

 

4 Comments

  1. Oi Amanda, estive em Chaing Mai, e fiz o full day no Patara, uma reserva de elefantes, aparentemente os instrutores cuidavam bem e nao tinham estas lanças, mas tinha um passeio par andar neles por 1hora no maximo sem cela e demos banhos, achei que era um dos mais conceituados park em Chiang Mai, vc ja ouviu falar?

    • Oi Grace, tudo bem? Eu nunca ouvi falar do Patara. Na verdade o mais conceituado é o Elephant Nature Park. Eles têm full-day também, semana ou semanas de trabalho voluntário se você quiser fazer. Ele é o mais conceituado por ser um dos únicos que não faz passeios onde você anda nos elefantes. Mas você alimenta, dá banho de rio, etc. Ele é tão preocupado que a reserva tem que ser feita com grande antecedência. Principalmente para aqueles que querem passar uma semana no santuário.
      Beijo!
      Amanda

  2. Amanda,
    Quanto você pagou?
    Obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*