Como é morar na Cidade do México

A Joseane é paranaense, mas morou em São Paulo por treze anos. No ano passado, teve a oportunidade de se mudar com seu marido para a Cidade do México. Hoje é o dia dela contar suas impressões sobre como é morar na Cidade do México.

Em Agosto de 2015 meu marido e eu decidimos encarar a aventura de mudar para a Cidade do México a trabalho. Ele foi aprovado em uma vaga de Tecnologia da Informação na filial da empresa farmacêutica que trabalhava no Brasil, e eu consegui aprovação em uma vaga de Recursos Humanos na mesma empresa, principalmente por ter trabalhado sete anos na mesma filial do Brasil. Em dois meses e meio nossa mudança já estava navegando a caminho do Porto de Vera Cruz. Viemos literalmente de “mala e cuia” e aterrizamos na Capital sem nunca termos pisado em terras mexicanas antes.

Como viemos a trabalho, tivemos uma empresa contratada nos dando suporte em toda a parte burocrática.

Como é morar na Cidade do México

O México normalmente não é um país que aparece na lista quando pensamos em ter uma experiência no exterior, mas não sei se teria lugar melhor para começarmos esta jornada. As pessoas aqui são extremamente receptivas e acolhedoras, rapidamente te incluem e fazem com que você se sinta em casa – a cultura faz jus ao ditado “Mi casa, Tu casa”. Uma coisa que me marcou muito de maneira positiva, é que aqui não importa há quanto tempo conhecem você ou se a casa está arrumada, se é bonita ou não – você é convidado a entrar. Não existe muito esta preocupação de ter tudo em ordem para receber porque o mais importante para o mexicano é receber e conviver.

Como é morar na Cidade do México

E falando em conviver, é preciso citar a gastronomia. Saímos do Brasil com tacos e burritos em mente, mas aquilo é comida TexMex, com influência da comida do Texas na fronteira do México. O que se come por aqui é muito diferente e algumas opções podem causar um estranhamento inicial. Tem tacos de todos os tipos, pasta de feijão do café da manhã, cogumelos, pasta de chocolate com ervas (o “Mole”), cactos (o famoso Nopal), muitas frutas, legumes e vegetais, e tudo regado ao toque de chili (as pimentas), inclusive as frutas. Nada disso foi uma tortura (com exceção do Mole que realmente não gostei). Estar em outro país, é estar de coração aberto, e não dá para não se envolver com uma gastronomia tão rica que foi considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 2010.

Como é morar na Cidade do México

O que gosto muito daqui é que os preços são mais honestos que no Brasil, mesmo em lugares turísticos. Você come bem sem gastar absurdos, anda de metrô pelo equivalente a R$0,90 na cotação atual, e as entradas para os lugares turísticos são bem acessíveis. Além disso, acho a Cidade do México mais segura do que São Paulo, e há muitos lugares legais para conhecer em um “bate-volta” de final de semana. Dois principais pontos que ainda não me acostumei são: a famosa “propina” (gorjeta) que se aplica a tudo por aqui (restaurantes, manicure, massagem, supermercado para embalar suas compras, estacionamento, etc.), e a mania que o mexicano, no geral, tem de não assumir erros – isso faz com que muitos processos, que já são burocráticos, tornem-se piores e morosos.

O tempo voou e já completamos um ano por aqui, muito bem “disfrutados”, como dizem os mexicanos. Ainda não temos data de retorno ao Brasil; apenas uma lista grande de coisas a fazer e conhecer neste país que carrega uma diversidade cultural encantadora como o nosso.

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

SEGURO VIAGEM
todos com desconto
CHIP DE CELULAR
internet ilimitada
HOTÉIS
hostels, pousadas
 PASSAGENS AÉREAS
em até 10x
ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x
AIRBNB
ganhe R$130