Sabia que para tomar o melhor chocolate quente do mundo você tem que enfrentar ratinhos?

Sabia que para tomar o melhor chocolate quente do mundo você tem que enfrentar ratinhos?

Na segunda vez que fui a Paris, estava decidido: eu experimentaria o melhor chocolate quente do mundo, que fica no café Angelina (226 Rue de Rivoli).

Vamos ver se esse chocolate quente é bom mesmo…

O Angelina é um café com ares clássicos de Paris: lustres maravilhosos, carpete daqueles bem antigos, mesas com toalhas que iam até o chão… tudo muito bonito. Mas também turístico. Apesar de parecer chic, tinha uma filinha para entrar – o que é um balde de água fria em qualquer viagem. Mas enfim…

Angelina-2
A entrada do Angelina (sem a fila aqui)

Já na fila eu conseguia ver os chocolates quentes sendo vendidos em garrafinhas. Dava até para trazer uma para o Brasil, mas não trouxe. Era carinho, acho que uns R$40 uma garrafinha pequena.

Eu e minha amiga, que mora em Paris há seis anos, sentamos bonitinhas à mesa e,  para falar a verdade, eu não estava morreeeendo de vontade de tomar aquilo pois já tinha me acabado no almoço e na sobremesa – uma torta de framboesa deliciosa que comemos no museu Jacquemart-Andre, um museu pouco visitado por brasileiros mas que conta uma história fantástica de uma família francesa bem rica que colecionava arte.

Mas voltando ao chocolate quente… pedimos e quando ele chegou, foi colocado na xícara pelo garçom daquela forma que você fica estática, olhando aquele coisa cremosa caindo. Até que a minha amiga, despretensiosa, começa a contar: “Então, teve uma vez que vim aqui…”. E atenção para a história de terror!!! Parem tudo e principalmente: tirem os pés do chão!

Angelina_cafe_Paris_4366
Lá dentro

Em uma das vezes que ela foi ao Angelina, ela presenciou a cena de um rato subindo nas costas de uma cliente do café que, óbvio, se desesperou, se sacudiu e o rato caiu no chão! Mas por incrível que pareça, não houve um alvoroço geral. E a minha amiga em pânico (mas sem gritar, porque ela é phyna), sutilmente colocou os pés em cima da cadeira onde sentava.

Pois uma garçonete do Angelina, percebendo o alvoroço da minha amiga, disse bem blasé: “Você está assim só por causa de um rato? Bem vinda a Paris!”

Pois é, Brasil! O que é um ratinho nas suas costas?

Eu, que tenho pavor de ratos, sejam eles parisienses ou paulistanos, tomei o melhor chocolate quente do mundo bastante tensa depois dessa história…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*