Guia completo da região de Sonoma, na Califórnia

Menos conhecida que sua reputada irmã, Napa Valley, Sonoma também é um dos destinos de enoturismo na Califórnia. Se, por um lado, Napa já fez a sua fama entre turistas americanos e estrangeiros por suas elegantes adegas e salas de degustação, Sonoma se apresenta como uma alternativa igualmente bonita, porém, mais tranquila e descontraída.

Eu conheci as duas na mesma ocasião, quando fiz uma série de bate-voltas nos arredores de San Francisco, nessa minha última viagem pra lá. Aliás, tenho muito carinho por essa cidade. Acredita que foi a minha primeira viagem sozinha, há mais de 10 anos?

 

Você pode começar a se familiarizar com a região vinícola da Califórnia já em San Francisco, degustando alguns dos melhores rótulos nos bares de vinho locais. Mas a melhor forma de realmente vivenciar essa experiência é descobrir os encantos do Wine Country em caminhadas por seus vinhedos, em piqueniques pelos jardins ou mesmo em passeios de bicicleta entre as parreiras sem fim.

Confira no guia a seguir dicas de Sonoma, como chegar, o que fazer, melhor época, quais vinhos provar, as melhores vinícolas para fazer degustações e charmosos hotéis onde se hospedar.

Onde fica Sonoma?

Sonoma fica a aproximadamente 70km (ou 44,6 milhas, no sistema métrico americano) ao norte de San Francisco, distância que pode ser vencida em uma viagem de carro de mais ou menos  1h, dependendo do trânsito. Essa é a porta de entrada para o Vale de Sonoma, que se estende até a cidade de Santa Rosa, 35km mais adiante.

Mais ao norte do Condado de Sonoma, a 110km de San Francisco, entre as cidades de Healdsburg, Geyserville e Cloverdale, também há uma série de vales que abrigam vinícolas reputadas.

São nas estradas vicinais ao redor dessas cidades que se concentram mais de 400 vinícolas. Algumas delas são, inclusive, as mais antigas do país! Afinal, foi no Condado de Sonoma que nasceu a indústria do vinho californiano.

Como chegar à Sonoma?

É possível chegar à Sonoma de transporte público, mas, uma vez lá, você fica completamente limitado no deslocamento de uma vinícola para a outra. A melhor forma para circular com liberdade e explorar a região é alugar um carro, escolher o motorista da rodada e fazer os trajetos por conta própria.

Em relação ao caminho, não se preocupe. As estradas são muito bem sinalizadas e aplicativos como Waze e Google Maps funcionam perfeitamente.

Outra opção é contratar excursões de um dia a partir de San Francisco. Existem várias alternativas, desde tours tradicionais em vans, geralmente visitando as vinícolas mais comerciais, até passeios auto-guiados de bicicleta pelos vinhedos da região.

 

Quando ir para Sonoma?

As vinícolas costumam abrir ao longo de todo o ano (exceto em feriados nacionais), mas a paisagem se torna ainda mais exuberante na época da colheita (harvest time), no fim do verão e começo do outono do hemisfério norte. Primeiro são colhidas as uvas brancas, como a Chardonnay, e no final da estação as tintas, como Syrah e Cabernet Sauvignon. Entre meados de agosto e outubro, as parreiras estão verdinhas e cheias de uva.

Melhor época para visitar Sonoma: de agosto a outubro

É claro que essa época corresponde à alta temporada, quando os preços invariavelmente são mais caros, principalmente os de hospedagem. O ideal é chegar no finzinho da temporada, a partir das últimas semanas de setembro, quando os valores são mais em conta e o cenário continua encantador.

O que fazer em Sonoma?

Bom, como você pode imaginar, o que o pessoal realmente gosta de fazer por aqui é tomar vinho! Um roteiro de dois dias é o ideal para visitar quatro ou cinco vinícolas, intercalando as degustações com momentos prazerosos à mesa. Quem for no esquema bate-volta, melhor se dedicar a uma ou duas vinícolas, no máximo. E também não dá pra ignorar o centrinho da cidade de Sonoma, com sua encantadora praça central, rodeada por edifícios históricos, lojinhas, cafés e restaurantes charmosos.

Agora, se você se encantou com os ares bucólicos de Sonoma e está cogitando uma estadia mais longa, saiba que o turismo na região vem se diversificando para oferecer mais atividades. Empresas locais oferecem trilhas pelas florestas do Parque Nacional Redwoods, caminhadas pela costa acidentada da Sonoma Coast State Beach, passeios de caiaque e canoa pelo rio Russian, aulas de ioga e terapias de relaxamento em centros de bem-estar ou no meio da natureza, entre outros. Vale dar uma olhadinha no site oficial do Sonoma County para descobrir as atividades oferecidas.

Parque Nacional Redwoods, um passeio na região de Sonoma
Sequoias gigantes no Parque Nacional Redwoods

 

Que vinhos provar em Sonoma?

O solo e o clima mediterrâneo da Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos, banhada pelo Oceano Pacífico, fez desta uma grande região vinícola, com importância tanto no volume de produção (é responsável por 90% dos exemplares elaborados no país) quanto na qualidade dos vinhos. A vizinha Napa ficou mundialmente famosa quando desbancou vinhos super renomados numa competição às cegas na França nos anos 70.

Diferentes variedades de uva são cultivadas em Sonoma, mas algumas se destacam mais do que outras. É o caso do refrescante Chardonnay e do Pinot Noir, cujo sabor delicado é reconhecido internacionalmente. O encorpado Cabernet Sauvignon também é digno de elogios. Mas o vinho que você não pode deixar de experimentar é o Zinfaldel, casta de origem europeia que se adaptou muito bem às condições locais e hoje é a predominante entre as parreiras californianas.

Quais vinícolas visitar em Sonoma?

São centenas de vinícolas no Condado de Sonoma, cada uma com seu próprio estilo e linha de produção. A maioria delas cobra em torno de $15-20 pela degustação mais simples, podendo complementar com extras, como uma harmonização com queijos. Várias possuem restaurante próprio, oferecendo o melhor dos produtos regionais em pratos elaborados.

Reservar não costuma ser obrigatório, mas pode ser interessante durante a alta temporada, especialmente entre aquelas mais populares. A seguir, listei algumas das vinícolas que considero mais legais (confira nos sites mais informações sobre horários e preços).

Chateau St Jean Winery

Localização: Kenwood

Fundada em 1973, a vinícola Chateau St. Jean está situada em um cenário idílico no Vale de Sonoma: um castelo de 1920, construído como residência de verão de uma família da região, cercado por jardins exuberantes, vinhedos e montanhas.

O legal é que a vinícola tem vários tipos de degustação, em diferentes ambientes. Oferece inclusive a possibilidade de comprar o vinho da sua preferência, em taça ou garrafa, para apreciar durante um piquenique nos jardins. Também tem atividades inusitadas, como um jogo Escape Room etílico (sabe aqueles jogos que você é trancado num lugar e tem que desvendar as pistas para poder escapar? tipo isso!).

Vinícola no Vale de Sonoma: Chateau St Jean

Sebastiani Vineyards

Localização: Sonoma

Recomendo essa vinícola muito pela praticidade: está na própria cidade de Sonoma, a uma curta caminhada da praça central. E nem por isso ela é mais cênica! Eu acho as construções rústicas de pedra em meio às parreiras uma das mais charmosas da região.

A história desse vinhedo remonta ao começo do século 20, com a chegada do imigrante italiano Samuele Sebastiani, e conta com episódios interessantes, como a época da Proibição, quando foi uma das únicas vinícolas da região a continuar funcionando.

Vinícola na cidade de Sonoma: Sebastiani

Buena Vista Winery

Localização: Sonoma

A vinícola comercial mais antiga da Califórnia, fundada por Agoston Haraszthy em 1857, ainda se encontra em funcionamento nos dias de hoje. São várias opções de tour e degustação, vale optar por algum que inclua uma passadinha pela histórica cava.

Vinícola histórica de Sonoma: Buena Vista

Francis Ford Coppola Winery

Localização: Geyserville

A vinícola pertence a ninguém menos que Francis Ford Coppola, cineasta famoso por filmes como O Poderoso Chefão e Apocalypse Now.

AVinho e cinema: a vinícola de Francis Ford Coppolaté os vinhos produzidos pela casa incluem referências cinematográficas (vai dizer que não dá vontade de experimentar um Technicolor ou Director’s Cut?).

Na verdade, o espaço vai muito além de uma vinícola. As instalações incluem piscina, bar, restaurante de culinária italiana, jardins com área para jogos, lojas e uma fantástica exposição com a coleção particular de objetos, figurinos e prêmios do cineasta. Para os fãs de vinho e de cinema!

 

Seghesio Family VineyardsParreiras de Zinfaldel no vinhedo Seghesio

Localização: Healdsburg

Fundada por uma família de imigrantes italianos no final do século 19, essa vinícola é o lugar ideal para entender a história e o desenvolvimento dos vales viticultores de Sonoma. É também tido como um dos melhores estabelecimentos para degustar o Zinfaldel, assim como outras variedades italianas cultivadas na Califórnia.

 

Onde se hospedar em Sonoma?

É possível escolher entre diferentes cidadezinhas da região para se hospedar. Sonoma e Healdsburg tem uma maior oferta hoteleira, com mais ou menos o mesmo número de propriedades. No entanto, a primeira tem uma maior variedade de hospedagens, enquanto a segunda a segunda se caracteriza mais por hotéis boutique e de quatro estrelas. Mais econômica, Santa Rosa tem os preços mais amigáveis da região.

Confira algumas opções de hotéis na região de Sonoma:

Sonoma HotelOnde ficar em Sonoma: Sonoma Hotel

Localização: Sonoma

Hotel três estrelas com boas ofertas, localizado a uma quadra da praça principal de Sonoma. Os quartos têm uma decoração antiguinha, com camas de ferro e banheiras vitorianas, mas são bastante confortáveis. Café da manhã continental incluído.

 

Cottage Inn & Spa

Localização: Sonoma

No estilo chalé elegante, essa pousada tem ambientes muito acolhedores, com direito a áreas de convivência, lindos jardins e um agradável pátio central. Os quartos, bastante espaçosos, têm entrada privativa e instalações de cozinha, com frigobar e microondas. Todos os dias é levado na porta do quarto uma cesta com bolos e doces de café da manhã.

The Grape Leaf InnOnde ficar em Healdsburg: Grape Leaf Inn

Localização: Healdsburg

Instalado em uma antiga casa vitoriana reformada, este bed&breakfast boutique oferece degustações diárias de vinhos da região e tem o seu próprio bar Speakeasy (estabelecimentos da época da Proibição, nos anos 20), no porão. Os quartos têm móveis de épocas e comodidades modernas, como TV a cabo, WiFi e ar-condicionado. Poder tomar café da manhã na varanda de madeira, com as árvores em volta, é uma delícia.

Onde ficar em Healdsburg: Harmon Guest HouseHarmon Guest House

Localização: Healdsburg

Esse hotel é para quem busca modernidade e sofisticação até em viagens bucólicas. Com arquitetura e design modernos, tem quartos com ar-condicionado,  TV de tela plana, mesas de trabalho, armário, máquinas Nespresso e varandas exclusivas. Workaholics podem trabalhar no Business Center, mas o melhor é relaxar na piscina. O café da manhã é muito elogiado pelos hóspedes.

Onde comer em Sonoma?

Vinhos e boa gastronomia sempre andam juntos, então não é surpresa que o Condado de Sonoma tenha tantas opções de bons restaurantes. Como o tempo é limitado, em vez de fazer tours e degustações no maior número de vinícolas possível, eu escolheria algumas para conhecer só o seu restaurante. Assim, no meio tempo entre uma tacinha de vinho e outra, você forra o estômago e ainda conhece um novo estabelecimento.

No mais, sempre vale a pena ter dicas de restaurantes nos centrinhos das cidades. Dá uma olhadinha nessas sugestões de restaurantes:

VJB Vineyards

Localização: Kenwood

Espaço gastronômico da vinícola VJB, o La Cusina, ao contrário de restaurantes sofisticados de outras produtoras locais de vinho, serve apenas lanches, saladas e pizzas. O seu sucesso é devido ao frescor e a qualidade dos queijos, embutidos e antepastos vendidos na delicatessen local. As agradáveis mesinhas na praça, de frente para as parreiras, também é um estímulo extra para um rápido pit-stop.

Cafe La Haye

Localização: Sonoma

Considerado um dos melhores restaurantes de Sonoma, o Cafe La Haye serve de tudo um pouco: saladas, massas, risotos, carnes e frutos do mar, e tudo com uma qualidade excepcional. Na dúvida, siga uma das sugestões do dia, não tem erro. É necessário chegar cedo ou fazer reserva, porque o espaço é pequeno e lota rapidamente.

Valette

Localização: Healdsburg

Projeto de dois irmãos que nasceram e cresceram em Healdsburg, o restaurante se destaca pela mistura criativa de ingredientes e pela atenção aos detalhes. O menu do chef “Trust me” (confie em mim, em inglês) exige um pouco de coragem, mas não costuma decepcionar. Se você quiser dar uma variada dos vinhos, a casa também é muito elogiada por seus drinques.

St. Francis Winery

Localização: Santa Rosa

O restaurante dessa vinícola está entre os mais recomendados para quem quer fazer uma degustação culinária com harmonização. São servidos cinco pratos, com porções até bem fartos para os padrões, acompanhados de vinhos da casa, ambos minuciosamente explicados.

Farmhouse Inn Restaurant

Localização: Forestville

Esse restaurante é resultado da união da quinta geração de uma família local de agricultores, um chef com uma estrela Michelin e alguns dos melhores sommeliers da região. Com produtos típicos e sazonais, pratos refinados e de altíssima qualidade são preparados pelo chef Steve Litke, acompanhados de vinhos premium de Sonoma. Essa brincadeira não sai barato, mas é uma das experiências gastronômicas mais recomendadas da região.

 

VEJA AQUI TODOS OS POSTS SOBRE A CALIFÓRNIA

Onde ficar em San Francisco: melhores bairros, hotéis e hostels

O que fazer em San Francisco em 3 dias: roteiro básico e roteiro diferentão

O que fazer no Vale do Silício: 7 atrações imperdíveis

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

SEGURO VIAGEM
todos com desconto
CHIP DE CELULAR
internet ilimitada
HOTÉIS
hostels, pousadas
 PASSAGENS AÉREAS
em até 10x
ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x
AIRBNB
ganhe R$100