Tag - Atacama

Dicas do Deserto do Atacama: um guia com roteiro

Eu viajei sozinha para o Atacama e foi umas das viagens mais fáceis que fiz na vida. O turismo lá é super organizado e não tem como errar. Além disso, San Pedro do Atacama é uma cidadezinha super segura, com centrinho fofo e pequena.

Preparei esse guia para te ajudar a planejar a sua viagem e entender melhor como as coisas funcionam por lá. Mas vai ser tudo bem fácil, você vai ver…

atacama-amanda-viaja

DICAS E ROTEIRO DESERTO DO ATACAMA

Melhor época para ir ao Atacama

De março a junho e de agosto a dezembro. Eu evitaria o verão porque é sempre mais lotado. E evitaria o inverno porque é frio demais, pode nevar e impedir que você consiga fazer alguns passeios. No Atacama chove apenas 30 minutos por ano. Portanto acho que não é algo que você precise se preocupar.

Como fazer os passeios no Atacama

Existe a possibilidade de você fazer sozinho se alugar um carro. Mas o mais comum é você contratar os passeios numa agência. A maioria das pessoas faz isso. É confortável (a van passa pegar você no hostel), é seguro e você ainda tem um guia para ir te explicando sobre o lugar.

Qual agência contratar para os passeios no Atacama

Eu fiz todos os passeios com a Ayllu Atacama, que tem um serviço de qualidade e diferente da maioria das agências do Atacama. Como ela, existe também a Flavia Expedições e Araya. A Ayllu é aquela que foge da muvuca (chegando nos lugares nos horários que não tem ninguém) e oferecem várias refeições como café-da-manhã, almoço e happy hour. Os guias são muito legais, entendem tudo sobre o lugar e a maioria fala português.

Outras agências legais e com preço mais em conta são: a Flamingo, Grado 10 (que tem um caminhão gigante para levar pessoas), Cosmo Andino, Whipala

Tenho o orçamento de duas delas (em pesos), feito em maio de 2016 só para você ter uma comparação de preços (é claro que hoje, em 2019, os preços estão mais altos).

guia atacama Amanda Viaja

atacama-amanda-viaja
Entrada de ceviche com vinho servido pela Ayllu no paseio das Termas Puritama. Depois teve prato principal ainda.

Deserto do Atacama: quantos dias para conhecer tudo?

Em uma semana você consegue fazer tudo tranquilamente. Lembre-se que seu voo chega em Calama, cidade que fica a 1 hora e meia de San Pedro e isso pode ser que faça você perder uma parte do dia. Alguns passeios você consegue fazer no mesmo dia. Aqui alguns horários (aproximadamente):

Roteiro Atacama

Passeios pela manhã:

Salar de Tara

Geiser El Tatio

Vulcão Lascar

Termas de Puritama

Lagunas Altiplânicas + Piedras Rojas

Lagunas Altiplânicas
Lagunas Altiplânicas

Passeios no fim da tarde (aproximadamente 16h):

Valle de la Luna + Valle de la Muerte e Cordilheira do Sal: 16h

Laguna Cejar: 16h

Tour do Vinho

Laguna Escondida

Termas de Puritama (manhã e tarde)

atacama-amanda-viaja
Laguna Escondida

Passeio à noite:

Tour Astronômico

Foto tirada do telescópio durante o tour astronômico.
Foto tirada do telescópio durante o tour astronômico.

NÃO É NECESSÁRIO contratar os passeios com antecedência. Você pode chegar lá e contratar todos. A Ayllu Atacama é a única que oferece todos os passeios e isso é vantajoso porque eles já montam um calendário bonitinho pra você com todos os passeios.

Documentos necessários para viajar pro Atacama

Para viajar na América do Sul, você só precisa de RG. Se for fazer o Salar de Uyuni na Bolívia, é possível que peçam a carteira de vacinação para a febre amarela. Eu levei, mas não pediram.

Valle de la Luna
Valle de la Luna

Como comprar passagens para o Atacama 

Eu paguei R$1500 pela LATAM em todos os trechos da viagem: São Paulo – Santiago – Calama. Veja aqui opções de voos para  Atacama.

Comprei todos os trechos juntos e escolhi ficar um dia em Santiago na ida e mais um dia na volta. No entanto você pode usar Santiago somente como conexão para Calama.

Outra opção é comprar uma promoção para Santiago (às vezes você encontra passagens por R$800!) e consultar qual seria o valor separado do trecho Santiago – Calama. Além da LATAM, a Sky também faz esse trecho interno.

O voo para Calama passa pela Cordilheira dos Andes e pode sofrer um pouco de turbulência. Aproveite para pegar a janelinha porque se ocorrer alguma turbulência, pelo menos você tem a linda vista dos Andes.

Como ir de Calama até San Pedro do Atacama

Seu voo vai chegar em Calama, cidade que fica a uma hora e meia de San Pedro do Atacama. Lá no aeroporto, você pega um transfer (12 pesos, mas se comprar ida e volta paga 20 pesos). O transfer deixa você na porta do hostel. Não é necessário comprar o transfer com antecedência.

Cheguei em Calama com esse pôr-do-sol
Cheguei em Calama com esse pôr-do-sol

Onde ficar no Atacama

Dicas de hospedagem Atacama

Eu fiquei num hostel chamado Campo Base que era muito bom.

Quando minha reserva no Campo Base esgotou e não havia mais lugar, mudei para o hostel vizinho chamado La Ruca, mas não gostei. Não havia locker no quarto compartilhado (o que havia estava quebrado) e o chuveiro também estava quebrado (tanto para o quarto compartilhado quanto para o quarto privado). No quarto compartilhado paguei US$22/ diária – caro.

Ouvi falar em outros hostels bons: Pablito e Mama Tierra. Ambos ficam mais longe do centrinho de San Pedro, mas são mais baratos. O Mama Tierra é do mesmo dono do Campo Base e me disseram ser limpo e bacana como ele.

Transporte em San Pedro do Atacama

A pé. Não há táxi e os carros que transitam por lá são de moradores e agências. Mas não se preocupe, a cidade é pequena e segura. De qualquer foram, quanto mais longe você ficar do centrinho, pior é porque terá que caminhar à noite por ruas escuras.

Para os passeios, as vans passam pegar você no seu local de hospedagem.

atacama-amanda-viaja

Que dinheiro levar para o Atacama? Dólares, reais ou pesos?

Eu diria que é vantajoso levar um pouco de tudo:

Reais: Reais não são aceitos nos estabelecimentos de San Pedro. O único lugar que vi aceitando real foi a agência de passeios Ayllu Atacama. Fora isso, você terá que trocar reais nas casas de câmbio de San Pedro. A cotação é razoável e bem parecida com a de Santiago.

Dólares: muitos hostels e hotéis cobram uma taxa extra de 19% para quem pagar em pesos. Então eu acho que valeu a pena ter levado dólares para isso. Sem contar que o dólar é sempre mais valorizado do que o real.

Pesos chilenos: São melhores usados para as coisinhas do dia-a-dia como refeições e qualquer coisa que você queira comprar.

Cartões de crédito: São bem aceitos por lá em lojas, restaurantes e hospedagens.

A cotação em San Pedro do Atacama quando eu fui estava:

1 real = 172 pesos

1 dólar = 680 pesos

Em Santiago:

1 real = 185

1 dólar = 664

Laguna Tujaito
Laguna Tujaito

O que levar na mala para o Atacama?

Veja aqui o post que eu fiz especialmente sobre isso.

Dá para viajar para o Atacama sem falar espanhol?

O idioma no Chile é o espanhol. Mas tem brasileiro lá como eu nunca vi em nenhum outro lugar. Ou seja, muita gente que trabalha lá entende e até fala português. A Ayllu (agência de tour), por exemplo, é especializada em brasileiros e a maioria dos guias falam português. Mas, em último caso: o portunhol é bem aceito.

Mal de altitude no Atacama: como prevenir o soroche

Há passeios no Atacama onde você pode chegar até 4300m de altitude. Eu não senti nada, mas é super comum as pessoas ficarem enjoadas, com dor de cabeça ou terem dificuldade para respirar. O maior segredo de todos para isso é beber água o tempo todo: para prevenir e para curar. A maioria dos lugares oferece chá de coca também ou as folhas de coca. Acho que fazem um bom efeito.

Existem farmácias também em San Pedro e, em último caso, você pode comprar oxigênio baratinho ou remédios para o mal de altitude.

atacama-amanda-viaja
O passeio Geiser El Tatio é um dos passeios com maior altitude, onde muita gente se sente mal.

Noite no Deserto do Atacama

Não existe balada no Atacama. No passado existiam as famosas festas no deserto. DJ e música para umas 400 pessoas. Imagina que legal!

Mas no ano passado um cara sumiu numa dessas festas e ele era irmão de um policial. Resumindo a história: proibiram as festas desde então. Elas continuam acontecendo de forma clandestina, mas nunca se sabe se vai ser boa ou não ou até qual é o dia exato da festa. Você fica sabendo de tudo em cima da hora. Até rolou uma quando eu estava lá, mas acabei não indo.

Compras no Atacama

Existem várias lojinhas no centrinho, mas é tudo caro no Atacama. Se você quiser comprar coisinhas e tiver oportunidade, compre em Santiago. Se ainda quiser comprar no Atacama, fique atento. Existe uma feirinha na pracinha de San Pedro que parece ser tudo mais barato, afinal, é uma feira, né? Mas achei as coisas lá mais caras do que em muitas lojinhas.

atacama-amanda-viaja

Onde comer em San Pedro do Atacama

Tem vários lugarezinhos legais. Veja aqui um post que eu fiz com sugestões de lugares para você ir e seus preços. Aqui uma lista de três que eu achei que mais compensam pela qualidade (porque comida lá também é caro):

  • Barros: restaurante mais agitadinho. Tinha até fila para entrar no jantar. No almoço fica vazio.
  • Pica del Indio: Bom restaurante com PF´s num bom preço.
  • Pizzaria El Charrúa: Fui várias vezes a essa pizzaria. Eles têm ótimas pizzas e ótimas massas também.

Quais passeios e roteiro fazer no Atacama

Leia este post contando todos os passeios que fiz, todas as informações sobre eles e quais foram os meus preferidos.

Veja todos os posts do Atacama e Uyuni aqui

Dicas do Deserto do Atacama: um guia com roteiro

Quanto custa viajar para o Atacama e Uyuni

Dicas Atacama: os 6 erros que cometi

Deserto do Atacama: os 10 passeios imperdíveis

Como ir do Atacama ao Salar de Uyuni: um guia completo

Onde comer em San Pedro do Atacama

Viajar sozinha para o Deserto do Atacama: é seguro?

O que levar para o Atacama e Uyuni na mochila ou mala

Viajar sozinha para o Salar de Uyuni na Bolívia

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

[button link=”http://www.segurospromo.com.br/p/amandaviaja/parceiro?tt=resolvasuaviagem” icon=”plus-square” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]SEGURO VIAGEM
todos com desconto [/button] [button link=”http://www.easysim4u.com/?sourceCode=amandaviaja” icon=”signal” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]CHIP DE CELULAR
internet ilimitada[/button] [button link=”https://www.booking.com/index.html?aid=1208348″ icon=”home” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]HOTÉIS
hostels, pousadas[/button] [button link=”https://www.viajanet.com.br/?utm_source=(www.amandaviaja.com.br)&utm_medium=post%20patrocinado&utm_campaign=(vari%C3%A1vel)&utm_content=(vari%C3%A1vel)” icon=”plane” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]PASSAGENS AÉREAS
em até 10x[/button][button link=”https://www.rentcars.com/pt-br/?requestorid=899″ icon=”road” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x[/button][button link=”http://www.airbnb.com.br/c/anoventa” icon=”star” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]AIRBNB
ganhe R$100[/button]

Guia completo para conhecer o Atacama de carro por conta própria

Depois de ver muitas fotos no instagram, sonhar com paisagens surrealistas, pesquisar extensamente sobre o destino… você finalmente comprou suas passagens para o Atacama! Agora que é hora de cuidar do planejamento dos passeios, você deve estar se perguntando “e se eu conhecesse os atrativos do Atacama de carro, por conta própria?”.

E a minha recomendação é: vai fundo!

Explorar as belezas naturais do Atacama de carro, fazendo o seu próprio itinerário, ou de van, com uma agência, são duas experiências completamente distintas. Descubra a seguir os motivos pelos quais vale a pena encarar o volante, dicas práticas para pegar a estrada, os passeios que são tranquilos para ir de carro e também os que são sinônimos de perrengue.

O Atacama é um lugar carinho mesmo, gente. Mas uma alternativa para economizar é fazer tudo de carro invés de contratar as agências. Se você está em em duas pessoas pode sair mais ou menos a mesma coisa (apesar do fator liberdade 😊). Mas pode compensar se for mais que isso. Alguns pontos importantes sobre fazer de carro: – sinal de GPS/4G é difícil nas estradas, então baixar o mapa offline é a melhor opção. – é melhor alugar o carro em Calama porque em San Pedro tá sempre lotado. – o Salar de Tara não é bom fazer sozinho porque não tem estrada. Então ainda tem que pegar um guia/agência. E para o Geiser del Tatio pode ser um pouco complicadinho também. E, ó, tem guia completinho lá no site pra você se planejar para essa viagem. Link na bio ⭐ p.s.: O passeio da foto é das Termas de Puritama. #AmandaViajaChile @roleviagens

Uma publicação compartilhada por Amanda Noventa (@amandanoventa) em

Para você entender: San Pedro de Atacama

San Pedro de Atacama é a cidade-base do deserto. Ou seja, é onde você vai se hospedar. Então funciona assim: você dorme em San Padro e durante o dia sai para fazer os passeios.

Não tem como fazer road trip no deserto porque basicamente San Pedro é a única cidade onde você vai conseguir hotéis e afins para passar a noite. Mas não se preocupe – esse esquema de ir e voltar todo dia para o hotel funciona super bem.

Tenho algumas sugestões de hospedagens nesse post.

Por que conhecer o Atacama de carro

O povoadinho de San Pedro de Atacama, principal base para conhecer essa região,  vive essencialmente do turismo. Basta andar por suas ruas para ver agências por todos os lados. Uma das figuras mais emblemáticas do pueblo é o hunter, um vendedor que permanece na rua, atraindo potenciais compradores para o interior do estabelecimento.

Povoado de San Pedro de Atacama

Com tanta gente dedicando seus esforços e seu tempo para realizar e vender tours — e dependendo economicamente disso —, não é surpresa que exista um discurso coletivo desmotivando os turistas a fazerem os passeios por conta própria. São muitas as justificativas: as estradas não têm as melhores condições, a dificuldade de socorro em casos de emergência, muitos lugares são inacessíveis de carro, é fácil se perder, entre tantas outras.

Por mais que algumas tenham lá o seu fundo de razão, a verdade é que nenhuma delas é um verdadeiro impeditivo. A pior coisa de explorar o Atacama de carro sozinho é, provavelmente, não ter alguém para dar explicações sobre o que você está vendo. Afinal, essa região é muito mais do que apenas uma paisagenzinha bonita.

As vantagens, por outro lado, compensam. Confira as principais razões para alugar um veículo e desbravar as belezas do Atacama de carro.

Liberdade

O fator principal para conhecer o Atacama por conta própria é, naturalmente, a liberdade de montar o seu roteiro como você bem entender. Liberdade de sair e voltar no horário que você desejar, liberdade de permanecer o tempo que julgar necessário em cada lugar, liberdade de parar no meio da estrada para tirar uma foto, liberdade de escolher a trilha sonora da viagem.

Essa independência simplesmente não tem preço!

Conforto

Imagina uma van percorrendo longas distâncias de um ponto a outro, sem fazer paradas para poder seguir um cronograma. Agora imagina esse veículo com 10, 15 pessoas. Conforto não é exatamente o que vem à mente, não é mesmo?

Estar no seu próprio carro, entre no máximo 4 ou 5 companheiros, é infinitamente mais cômodo do que estar feito sardinha dentro de um veículo lotado de turistas. Fazendo os passeios do Atacama de carro alugado, você terá mais espaço para si e para os seus pertences.

Economia

Talvez isso seja surpresa para alguns viajantes, mas alugar um carro no Atacama pode sair muito mais barato que contratar os serviços de uma agência especializada. Estando em duas pessoas, o custo da diária e da gasolina já seria o equivalente ao preço do pacote com as principais passeios em agências de valor intermediário. Com mais integrantes no grupo para rachar os gastos, sai muito mais em conta.

Sem contar a possibilidade de economizar também no transfer de ida e volta de Calama para San Pedro, que, por si só, já custa pelo menos 20 mil pessoas por pessoa.

Quais passeios fazer de carro no Deserto de Atacama?

Todos! Sério mesmo, com a exceção de dois lugares, que eu explico melhor na sequência, não existe nenhum lugar no Atacama que você não possa chegar por conta própria de carro. É claro que alguns caminhos são mais desafiadores, mas a maioria está em boas condições.

A ruta 23, por exemplo, é uma autoestrada inteiramente pavimentada que vem de Calama e vai até o Paso Sico, na fronteira com a Argentina. Ao longo desta via estão vários atrativos, como o povoado de Toconao e suas vinícolas do deserto; o Salar de Atacama e a sua exuberante Laguna Chaxa; o vilarejo de Socaire com seus terraços agrícolas; as Lagunas Altiplânicas (Miscanti e Miñiques); e o Salar de Talar, conhecido popularmente como Piedras Rojas, o ponto mais distante, a 160km de San Pedro.

Para chegar em muitas desses locais, é necessário pegar desvios por estradas de terra ou de rípio, mas, no geral, as distâncias são curtas e os caminhos bem preservados devido ao grande interesse turístico.

Outros passeios, como a Laguna Cejar e o Valle de la Luna, são tão próximos que alguns turistas vão até de bicicleta! Você pode ir na comodidade e segurança do seu carro alugado sem problemas.

 

Quais passeios NÃO fazer de carro no Deserto de Atacama?

Como sempre, existem exceções. Seja por causa das condições de acesso ou por causa de especificidades do local visitado, em alguns casos é melhor contratar o passeio com uma agência.

Ou, se você preferir, pelo menos contratar um guia, que conheça a região e esteja habilitado para dirigir (alguns não possuem licença e saem apenas acompanhados de motoristas das agências). De bônus você ainda ganha as explicações! Peça no escritório da Sernatur, na praça principal, por uma lista de guias certificados.

Geyser El Tatio

Embora parte do caminho seja asfaltado, a maioria do trajeto de 80km não é. A rota passa por trechos sinuosos, à beira de precipícios, sem nenhum tipo de proteção, e rapidamente sobe acima dos 3500m — San Pedro, para referência, está a 2400m. Algumas pessoas costumam sentir os sintomas do mal de altitude e podem ficar incapacitadas para dirigir.

Atacama de carro: não é recomendado ir ao Geyser el Tatio por conta própria

 

E ainda um agravante: por se tratar de um campo geotermal, a atividade dos gêiseres estão em maior evidência nas primeiras horas da manhã. Isso porque a temperatura nesse horário é mais baixa, criando um contraste maior com os jatos e vapores d’água que brotam da terra em alta temperatura. Os raios oblíquos do amanhecer também engrandecem o fenômeno.

Você já deve ter entendido que isso significa sair de San Pedro ainda no escuro, certo? A maioria das agências sai entre 5h e 5h30. Pegar uma estrada que você não conhece, cheia de curvas, no meio da madrugada não é a melhor das ideias.

Salar de Tara

Uma das principais estradas da região, a ruta 27 é o ponto de partida para essa expedição. Por aproximadamente 130km, você segue tranquilamente pela rodovia asfaltada até entrar na Reserva Nacional Los Flamencos, a partir de onde não existe sequer caminho de terra.

Os guias dirigem por ali utilizando como referência pontos da cordilheira e do próprio ambiente. Ou seja, prato cheio para quem não conhece se perder.

Atacama de carro: o Salar de Tara não tem estradas ou caminhos demarcados

Seguro Viagem para o Atacama

Não é obrigatório ter seguro viagem para entrar no Chile, mas para encarar tantas aventuras com tranquilidade é melhor se garantir, né? Contratando uma apólice, você se protege contra eventuais emergências. Até porque mesmo o sistema público de saúde no Chile é pago e atendimentos emergenciais podem custar pequenas fortunas.

Eu tenho um cupom de 10% de desconto (mais 5% se pagar no boleto) para o site SegurosPromo, que contém quase todos os seguros viagem do mercado. Basta você entrar no site, fazer sua cotação, escolher o seu seguro preferido e, no momento de fechar a compra, colocar o código AMANDAVIAJA10.

Entre aqui e faça sua cotação.

Dicas práticas para fazer os passeios do Atacama de carro

Quem tá acostumado a dirigir em estradas não deve ter problemas para se virar no Atacama de carro. Ainda sim, existem algumas dicas práticas que podem ajudar a evitar situações desagradáveis.

Mapas offline

Tenha sempre à mão um mapa offline. Você pode conseguir um mapa das principais estradas da região no escritório da Sernatur. Eles são gratuitos e de ótima qualidade.

Outra possibilidade é fazer download de mapas digitais em aplicativos como o Google Maps. Desse modo, mesmo sem conexão com internet você poderá consultá-los.

Horários alternativos

Aproveite a autonomia de fazer o seu horário para evitar as aglomerações de turistas. Passe em pelo menos uma agência para consultar o itinerário e os horários de saída e retorno dos tours. De modo geral, todas seguem mais ou menos o mesmo cronograma. Assim, você consegue se programar para estar nos lugares quando ninguém mais estará.

Gasolina

Mantenha sempre o tanque cheio. As distâncias percorridas são grandes e não espere encontrar nenhum posto de gasolina no caminho. O único da região se encontra no próprio povoado de San Pedro de Atacama.

Outra dica é cuidar com os horários, já que todos os veículos das agências costumam encher o tanque no mesmo momento. E ninguém quer perder tempo precioso de férias em filas quilométricas, não é mesmo? Geralmente os horários de pico são entre 13h-14h30 e 19h-21h.

Onde alugar carro no Atacama?

São poucas as opções onde alugar carro no Atacama. Existe locadora em San Pedro de Atacama, mas a melhor opção mesmo é já garantir o veículo no momento de chegada em Calama, a 100km de distância.

Alugar carro em San Pedro de Atacama

Embora seja uma alternativa viável, não é a mais recomendada. A unidade da Europcar, na rua Pasaje Río Pacsa n° 98, tem número limitado de carros disponíveis. Em épocas de muita movimentação, corre o risco de você ficar sem veículo.

Além disso, oferta pequena e alta procura é sinônimo de preços mais caros. As diárias chegam a custar até duas vezes mais do que em Calama.

Alugar carro em Calama

No aeroporto existem guichês da Alamo, Avis, Budget, Econorent, Rent A Car, além da própria Europcar. Com mais opções, é mais fácil comparar valores e encontrar o melhor custo-benefício. A minha sugestão é pesquisar previamente no Rent Cars, uma plataforma onde é possível conferir online diversas locadoras de carro, e já garantir a reserva.

Atacama de carro: estrada cênica entre San Pedro e o Valle de la Luna

Qual carro escolher para explorar o Deserto do Atacama?

Outra dúvida bastante comum entre os viajantes que optam por conhecer o Atacama de carro é sobre qual modelo de veículo escolher. O normal quando queremos economizar é eleger o modelo mais simples, geralmente aquele classificado como compacto ou econômico nas locadoras.

Porém, considerando as adversidades do Atacama e a dificuldade de conseguir ajuda em situações emergenciais, recomendo fortemente deixar a pão-durice de lado. Invista em um bom veículo e não deixe de contratar proteção contra danos e colisões.

Ao retirar o carro, faça uma vistoria completa para garantir que você está em posse de equipamentos de segurança, como macaco, estepe, chave de roda e triângulo.

Preciso alugar um 4×4 para o Atacama?

Não é obrigatório alugar um carro com tração nas quatro rodas para percorrer as estradas do Atacama. O único passeio que realmente exige um veículo 4×4 é o Salar de Tara. De qualquer forma,  o recomendado é alugar, pelo menos, um carro alto como picapes e SUVs.

Carros pequenos conseguem fazer a maioria dos percursos, mas em subidas mais íngremes nos passeios de altitude um motor potente faz falta, principalmente se o carro estiver levando um maior número de pessoas.

Quanto custa alugar um carro no Atacama?

As diárias para um carro compacto em Calama custam a partir de $25.000 CLP, o equivalente a aproximadamente R$145. Para SUVs simples espere gastar entre $45.000-55.000 CLP, ou R$260-320. Picapes 4×2 valem entre $55.000-68.000 CLP, cerca de R$320-395, enquanto as 4×4 custam a partir de $70.000 CLP, uns R$405.

Confira valores específicos para cada modelo de carro na Rent Cars, site no qual é possível fazer a reserva em reais, sem pagar IOF. Além disso, todos os orçamentos incluem o seguro para o automóvel e também contra terceiros.

 

Veja todos os posts sobre o Atacama:

Hospedagem em San Pedro de Atacama: onde ficar

Onde comer no Atacama

Dicas do Deserto do Atacama: um guia com roteiro

Deserto do Atacama: os 10 passeios imperdíveis

Dicas Atacama: os 6 erros que cometi

Viajar sozinha para o Deserto do Atacama: é seguro?

O que levar para o Atacama e Uyuni na mochila ou mala

Quanto custa viajar para o Atacama e Uyuni

 

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

[button link=”http://www.segurospromo.com.br/p/amandaviaja/parceiro?tt=resolvasuaviagem” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]SEGURO VIAGEM
todos com desconto[/button] [button link=”https://www.booking.com/index.html?aid=1208348″ icon=”home” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]HOTÉIS
hostels, pousadas[/button] [button link=”https://www.rentcars.com/pt-br/?requestorid=899″ icon=”road” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x[/button] [button link=”http://www.airbnb.com.br/c/anoventa” icon=”star” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]AIRBNB
ganhe R$130[/button]
machu picchu

Mal de altitude: como evitar no Peru, Chile e Bolívia

Nem todo mundo sente o mal de altitude. E se sentir, os sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Eu, por exemplo, sou mais afetada pela dor de cabeça ou fico mais ofegante, mas também não acontece o tempo todo. Ou seja, não é porque você vai viaja para um desses lugares, que sente alguma coisa. Mas é bom que você vá sabendo o que fazer e se prevenindo…

MAL DE ALTITUDE

O que você pode sentir

  • dor de cabeça
  • enjoo
  • ficar mais ofegante nas caminhadas

MAL DE ALTITUDE NO PERU: CUSCO E MACHU PICCHU

Cusco é uma cidade com 3400 metros de altitude e você corre o risco de ter que enfrentar o “soroche”, que é o mal de altitude ou mal da montanha. Nem todo mundo sente o mal de altitude (eu, por exemplo, não sinto quase nada mas muita gente passa mal). A maneira como você vai se sentir (SE sentir) é uma surpresa. De qualquer maneira, é bom você saber um pouco mais como é esse mal de altitude e ir se preparando.

A boa notícia é que Machu Picchu em si é um lugar baixo, portanto lá é onde você menos vai sentir a altitude. A má notícia é que, caso você queira fazer a Rainbow Mountain, esse é o pior lugar. Prepare-se.

No Peru tem um extra para evitar o mal de altitude. Lá é vendida a água florida, uma das coisas milagrosas do Peru. Uma solução de água e ervas vendida em diversos lugares da região por um preço baratinho. É bastante eficiente principalmente para dores de cabeça. Coloque um pouco na palma da mão, esfregue uma mão na outra, coloque-as tampando sua boca e nariz e inale pelo nariz. A dor de cabeça passa na hora.

mal de altitude
Água de Florida

MAL DE ALTITUDE NA BOLÍVIA

Posso falar sobre a minha experiência no Salar de Uyuni com 3656 metros acima do nível do mar. Não passei mal e não senti muita dor de cabeça – somente na primeira noite, no primeiro refúgio. Mas há casos de pessoas que não passam tão bem. Por isso, é bom ficar atenta – lá não há nenhuma assistência com relação a isso e você passará quatro dias viajando num jeep e dormindo no deserto.

MAL DE ALTITUDE NO ATACAMA

No Atacama é mais difícil sentir a altitude, com 2300 metros de altitude. Os principais passeios nos quais você pode sentir são: Geiseres del Tatio (4300m) e trilha ai vulcão Lascar (acima de 5 mil metros). Por isso é aconselhado que você deixe a ida ao geiser para o meio da viagem e, se decidir subir o Lascar, faça no fim da viagem (eu fiz no último dia, depois de voltar da Bolívia e já estar ambientada).

No Atacama você vai encontrar farmácias caso precise. E, fazendo os passeios com uma boa agência de viagem, é provável que eles levem consigo latas de oxigênio para um momento de necessidade.

Como evitar e o que fazer

mal de altitude
Como fazer com o álcool gel e água florida, esfregando nas mãos e inspirando.
  • bebidas alcóolicas e comidas muito pesadas logo no primeiro dia podem não ser uma boa ideia. Pegue leve se perceber que as coisas não vão bem. Já cometi esse erro no Peru e quase desmaiei.
  • o chá de coca que você encontra em diversos lugares é para ser bebido à vontade e sem medo de dar barato (porque não dá). Ele ajuda bastante a evitar o mal de altitude.
  • mascar folha de coca também pode ser eficiente. Funciona assim: coloque umas duas no fundo da boca e fique mascando pelo tempo mais longo que você conseguir. É ruim, mas faz bem.
  • tomar água é essencial contra o mal de altitude.
  • dá pra tomar também um remédio chamado Diamox. O ideal é que você comece a tomar ainda no Brasil para que chegue ambientado na sua viagem (consulte um médico, tá)
  • Pouca gente sabe, mas álcool gel ajuda na dor de cabeça (testado e aprovado por mim). Basta colocar um pouco na palma da mão, esfregar uma a outra e inspirar bem forte (como na foto ao lado, quase chorando e tossindo). O efeito é instantâneo.

 

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

[button link=”http://www.segurospromo.com.br/p/amandaviaja/parceiro?tt=resolvasuaviagem” icon=”plus-square” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]SEGURO VIAGEM
todos com desconto [/button] [button link=”http://www.airbnb.com.br/c/anoventa” icon=”star” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]AIRBNB
ganhe R$100[/button][button link=”https://www.booking.com/index.html?aid=1208348″ icon=”home” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]HOTÉIS
hostels, pousadas[/button][button link=”http://www.easysim4u.com/?sourceCode=amandaviaja” icon=”signal” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]CHIP DE CELULAR
internet ilimitada[/button][button link=”https://www.viajanet.com.br/?utm_source=(www.amandaviaja.com.br)&utm_medium=post%20patrocinado&utm_campaign=(vari%C3%A1vel)&utm_content=(vari%C3%A1vel)” icon=”plane” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]PASSAGENS AÉREAS
em até 10x[/button][button link=”https://www.rentcars.com/pt-br/?requestorid=899″ icon=”road” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x[/button]

Deserto do Atacama: os 10 passeios imperdíveis

Não vou mentir pra você… É difícil escolher o melhor passeio no Deserto do Atacama. Se você perguntar para dez pessoas, todas elas farão uma lista diferente de “preferidos”.

Eu não me lembro de outro lugar com tantas paisagens deslumbrantes. Todo dia era uma surpresa, um espanto. E assim fica difícil escolher qual é o melhor tour a se fazer.

Para facilitar a sua vida, montei aqui uma lista com todos os passeios imperdíveis no Atacama e vou deixar para você escolher qual é o seu preferido.

DESERTO DO ATACAMA

1. Lagunas Altiplânicas, Laguna Tujaito e Piedras Rojas

Não consigo esconder que esse foi o passeio que eu mais me encantei com a paisagem. A van passou para me buscar no hostel às 5 da manhã, com o céu ainda escuro. A viagem até o nosso destino era de duas horas, mas no meio do caminho tivemos que parar para fotos do sol que nascia atrás dos vulcões. A paisagem foi mudando na estrada, revelando mais vulcões, neve em algumas montanhas, as vicunhas (típicos animais dos Andes que mais parecem uma lhama magrinha) e parece até que o guia do passeio coloca uma música emocionante de propósito. Aproveitei para perguntar se ele não se cansava daquela paisagem o tempo todo. Ele respondeu que não porque todo dia é diferente. Fiquei achando que ele só havia sido poético, mas na semana seguinte nos encontramos por acaso e ele me mostrou fotos do mesmo lugar mas agora cobertos pela neve que havia caído nos últimos dias. Parecia outro lugar, mas tão bonito quanto o que eu vi pessoalmente.

Chegando em Piedras Rojas, outra surpresa: uma laguna verde, cercada por pedras vermelhas, montanhas e um vulcão no fundo. Como se não bastasse, flamingos para compor a paisagem. Lá tomamos café da manhã – de frente para tudo isso.

Em seguida partimos rumo às lagunas altiplânicas – Miscanti e Miniques. Uma lagoa azul e uma quase negra que deixam você na dúvida sobre qual é a mais bonita. Por último, uma parada na Laguna Tujaito, bastante comparada à Laguna Verde da Bolívia. Ventava muito quando eu fui, mas não dispensei uma foto na lagoa que parece congelada, mas é apenas sal.

Esse é um dos passeios com maior altitude pelo Atacama, 4200m. Portanto, pode ser que você sinta algum mal-estar como dor de cabeça ou enjoo. Neste caso, o segredo é beber bastante água.

atacama-amanda-viaja

Piedras Rojas
Piedras Rojas
Lagunas Altiplânicas
Lagunas Altiplânicas

atacama-amanda-viaja

2. Valle de la Luna, Valle de la Muerte e Cordillera de Sal.

Esse foi o primeiro passeio que eu fiz e foi impossível não me impressionar com o Valle de la Luna – na minha opinião, é o símbolo do Deserto do Atacama. O vale tem esse nome por parecer com a superfície lunar, resultado da erosão que ocorre por ali. Até a Nasa já conduziu experimentos no lugar, testando alguns equipamentos para uma expedição à Marte.

Andei pelo Valle e parece que não tem fim. Lá você encontra alguns pontos importantes como Pedra do Coyote, Três Marias, Grande Funa, Anfiteatro e uma mina de Sal desativada.

Reserve esse passeio para um dia de sol. Primeiro porque o Valle fica mais impressionante e, segundo, porque é lindo você ver o sol iluminando a Cordillera de Sal no entardecer. E seguida eles levam você ao Valle de La Muerte em busca do pôr do sol.

Valle de la Luna
Valle de la Luna
atacama-amanda-viaja
Cordillera de Sal

3. Salar de Tara (fechado desde 2018)

O Salar de Tara está fechado desde 2018 para conservação da área. Dizem que depois que a área foi fechada, apareceram centenas de flamingos pelas lagunas de lá (antes você só via um tiquinho). Talvez o parque venha a abrir novamente, mas até a presente data (abril/2019) ele continua fechado. O que muitas agências vem fazendo é um passeio alternativo para aquela área, nos salares de Aguas Calientes y Quisquiro.

Como era o passeio no Salar de Tara: O caminho para chegar até lá envolve deserto, rochas e lagunas perdidas. A altitude (4000m) e o vento também podem afetar o seu passeio. No caminho você para em alguns mirantes, nos Moais de Tara e catedral.

atacama-chile-amanda-viaja
Catedrais do Salar de Tara

deserto do atacama

4. Laguna Cejar

Confesso que me assustei quando me disseram que você pode entrar na laguna e que ela tem 18 metros de profundidade. Logo perguntei se tinham certeza de que ela não afundava. Não, não afunda. A salinidade é tão grande que a laguna é conhecida como o mar morto da América do Sul.

É legal ter a experiência de boiar mesmo sem querer, mas não se iluda: a água é super gelada!

O passeio termina com um pôr do sol na lagoa Tebinquiche.

atacama-amanda-viaja atacama-amanda-viaja

5. Geiser El Tatio

O Chile se encontra no chamado “Cinturão de fogo”, uma região do planeta com alta atividade de vulcões, terremotos e geisers.

O passeio para o geiser El Tatio começa cedinho, às 5h30, para que você chegue lá a tempo de ver o sol despontando nas montanhas e começando a iluminar as fumacinhas do geiser. É difícil não se impressionar com o fenômeno que ocorre no lugar. É bem frio (com temperaturas abaixo de zero) e bem alto (acima de 4000m). Mas acredita que existe uma piscina térmica natural pra você nadar? É um dos únicos lugares no Deserto do Atacama com a água realmente quentinha. Eu preferi não entrar e aproveitar o café-da-manhã que a agência responsável pelo tour, Ayllu Atacama, ofereceu por ali.

atacama-amanda-viaja

6. Vulcão Lascar

Veja bem, o vulcão Lascar foi uma ousadia a que me atrevi. Eu já tinha ouvido falar que a paisagem era incrível, mas que havia o problema de altitude (5400m) que pode causar dificuldade para respirar, enjoo e dor de cabeça. Você não precisa ser um atleta para chegar ao topo de vulcão, mas se tiver um bom condicionamento físico as chances são maiores. Eu não pratico exercícios e fui mesmo assim, mas não consegui chegar ao topo. Fui até 5164m. Segundo meu guia, eu não estava conseguindo equilibrar a respiração com os movimentos (coisa de sedentário). Mas ainda assim, eu achei que valeu a pena ter arriscado. É uma experiência bem interessante. Da cratera é possível ver a Lagoa Lejia de um lado e do outro a Cordilheira dos Andes.

Subida ao Lascar
Subida ao Lascar

7. Tour Astronômico

Ele é o queridinho de muita gente, tanto que é um tour bastante concorrido. O número de pessoas é limitado e o tour só acontece se as condições do tempo estiverem adequadas. Nos dias em que estive em San Pedro do Atacama, o tour foi cancelado diversas vezes por conta das nuvens. Na lua cheia também não acontece. A agência mais disputada para fazer o tour é a Space, mas eu fiz com a Ahlarkapin contratada diretamente pela agência Ayllu e que possuem o mais telescópio da América do Sul. Durante o passeio você tem uma aula básica de astronomia podendo entender e visualizar através do telescópio a Via Láctea, nebulosas, a lua, planetas, etc.

Foto tirada do telescópio durante o tour astronômico.
Foto tirada do telescópio durante o tour astronômico.

8. Termas de Puritama

Quem diria que no meio do deserto haveriam piscinas naturais de água quentinha para dar um mergulho num dia de sol?! Há quem diga que passou frio, mas certamente pela temperatura externa e não da água. O lugar é lindo, com oito piscinas termais escondidas e algumas cachoeiras entre uma e outra. Tente visitar as piscinas em dia de sol porque fica ainda mais gostoso.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Amanda Noventa (@amandanoventa) em

9. Lagunas Escondidas

No caminho para as lagunas escondidas você consegue ver apenas deserto e sal. As lagunas estão de fato escondidas. Quando chegamos até a principal delas, o guia logo foi me avisando: “Esta laguna está aqui há milhões de anos, desde que o planeta Terra foi originado”. Você pode entrar na água, mas é um lugar quase sagrado. O guia me explicou que a laguna contém cianeto, um dos compostos químicos que deram origem ao planeta e que nadar em ali é quase como contaminá-la. Bom, depois disso você decide se entra ou não… A água é gelada e você consegue flutuar pela alta salinidade.

atacama-amanda-viaja

10. Valle do Arco-íris

 

11. Tour do Vinho

Esse foi o meu último passeio no Deserto do Atacama e sabe que eu acho que fechei com chave de ouro?! É o passeio ideal para quem está com o tempo tranquilo e prefere relaxar e tomar o vinho do deserto. Através do tour você vai conhecer uma vinícola e provar um dos melhores e mais raros tipos de vinha de altitude. No fim do passeio, o guia nos levou para o Salar do Atacama para um happy hour de queijos e vinhos onde vi o melhor pôr do sol da viagem.

atacama-amanda-viaja

atacama-amanda-viaja

Veja todos os posts do Atacama e Uyuni aqui

Dicas do Deserto do Atacama: um guia com roteiro

Quanto custa viajar para o Atacama e Uyuni

Dicas Atacama: os 6 erros que cometi

Deserto do Atacama: os 10 passeios imperdíveis

Como ir do Atacama ao Salar de Uyuni: um guia completo

Onde comer em San Pedro do Atacama

Viajar sozinha para o Deserto do Atacama: é seguro?

O que levar para o Atacama e Uyuni na mochila ou mala

Viajar sozinha para o Salar de Uyuni na Bolívia

RESOLVA SUA VIAGEM AQUI (com descontos!)

[button link=”http://www.segurospromo.com.br/p/amandaviaja/parceiro?tt=resolvasuaviagem” icon=”plus-square” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]SEGURO VIAGEM
todos com desconto [/button] [button link=”http://www.easysim4u.com/?sourceCode=amandaviaja” icon=”signal” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]CHIP DE CELULAR
internet ilimitada[/button] [button link=”https://www.booking.com/index.html?aid=1208348″ icon=”home” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]HOTÉIS
hostels, pousadas[/button] [button link=”https://www.viajanet.com.br/?utm_source=(www.amandaviaja.com.br)&utm_medium=post%20patrocinado&utm_campaign=(vari%C3%A1vel)&utm_content=(vari%C3%A1vel)” icon=”plane” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]PASSAGENS AÉREAS
em até 10x[/button][button link=”https://www.rentcars.com/pt-br/?requestorid=899″ icon=”road” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]ALUGUEL DE CARRO
sem IOF, em até 12x[/button][button link=”http://www.airbnb.com.br/c/anoventa” icon=”star” color=”silver” text=”dark” window=”yes”]AIRBNB
ganhe R$100[/button]