As comidas da Tailândia: o que comer e como não passar mal

As comidas da Tailândia: o que comer e como não passar mal

A Tailândia tem uma grande variedade de pratos. E eles ainda são craques na arte de street food. Ir para a Tailândia e não provar uma comida de rua é se privar de uma das principais experiências tailandesas.

Comer na rua não tem muita higiene. Não tem lixeira nas cidades e o lixo se acumula ali no poste mesmo, ao lado das barraquinhas de comida. Os vendedores pegam no dinheiro e na sua comida. Fazer o que? Finge que não viu e come.

Quanto aos restaurantes, uma das vantagens é que os cardápios geralmente têm fotos dos pratos e isso ajuda bastante na hora de comer.

Se der uma saudadezinha de comida ocidental (normal, principalmente em viagens longas) em Bangkok tem bastante restaurante bom, principalmente pelos shoppings. Nas outras cidades é mais difícil de encontrar uma comida ocidental boa. Peça uma pizza e você vai entender o que estou dizendo.

3 regras básicas para não passar mal

Apesar de ter estômago fraco e comer muito na rua, eu não passei mal na Ásia. Mas é bastante comum. Você fica desidratado do calor, come um monte de coisa que não está acostumado e as condições de higiene não são sempre as melhores.

Existem algumas regrinhas básicas para evitar que você tenha um mal estar.

  • Dê preferência aos pratos onde a comida é cozida pois o cozimento elimina os germes e bactérias que fazem mal (ainda assim, não é sempre que funciona)
  • Beba muita água engarrafada e aquelas que sinalizam ser ‘mineral’ – nem todas as águas de garrafa da Tailândia são.
  • Se a pimenta não te cai bem, veja a possibilidade do prato ser preparado sem ela.
  • Não coma pomba. Sei lá, melhor não arriscar, né?

Pad Thai

É o prato mais famoso da Tailândia, vendido em todo lugar. É o prato mais preparado nas barraquinhas de rua. No entanto, há controvérsias sobre a origem do Pad Thai. Alguns chefs dizem dizem que sim, ele é um prato tailandês, enquanto outros chefs dizem ser chinês. O prato é feito de noodles frito com ovo mexido, tofu, camarão, broto de feijão, amendoim, limão e molhos de peixe, soja, tamarindo e chilli (o que deixa um pouco apimentado). Acontece que alguns chefs dizem que essa ideia de noodles frito é algo que os imigrantes chineses trouxeram para a Tailândia 250 anos atrás e o que faz dele tailandês é apenas o molho.

De qualquer forma, não dá para circular pela Tailândia e ignorar o Pad Thai. Durante os primeiros dias do mês que passei na Tailândia, comia Pad Thai em todas as refeições. Afinal, não tem erro. Quando você passa muito tempo viajando por um lugar chega um momento que você precisa de algum conforto e eu estava assim com o Pad Thai. Até que eu enjoei e tive que começar a experimentar outras coisas…

tailandia-amanda-viaja

Arroz com frango

Esse arroz com frango existe das formas mais variadas. Pode ser apimentado, o frango mais frito, outras com pimentão, amendoim, etc. Dá uma olhada na foto do cardápio e nos ingredientes e escolha o seu. Acho que ele é o mais próximo que você vai encontrar de uma comidinha brasileira…

tailandia-amanda-viaja

Arroz frito no abacaxi

Esse arroz é o que chamamos de arroz primavera – aquele que vai ovo mexido e vegetais e pode ser acrescido de alguns pedaços de carne ou frango se quiser. Tudo isso servido no abacaxi. Como eu adoro essa mistura de doce com salgado, eu adorei o prato. O melhor que comi foi num restaurante em Koh Lanta, no meio da estrada e de frente para o mar.

tailandia-amanda-viaja

Sopas

Sopas são clássicas na Tailândia. Os gringos amam, mas confesso que não tomei muita sopa porque não consigo quando está muito calor – e lá eu vivia no forno. Elas geralmente trazem noodles também e você pode escolher se quer frango, peixe, carnes, com leite de coco, etc. Existe muita variedade e vende em todo lugar.

tailandia-amanda-viaja

Shake de coco (mas você pode pedir um de manga também… ou de limão… ou…)

Não tem nada mais refrescante para tomar naquele calor de 14738 graus do que um shake! Eles batem as frutas com gelo e fica praticamente uma raspadinha natural, só que grande bonito. Vende-se muito nos bares e restaurantes das ilhas. Eu tomava vários por dia que custavam em torno de R$5 – mas eram enormes!

Obs: Uma amiga alemã que fiz por lá tomou um de coco e disse que passou um pouco mal, ficou se sentindo esquisita. Mas pode ser porque ela não está acostumada com coco (e não sei se você sabe, mas coco tende a soltar o intestino) ou pode ser a água que não estava boa mesmo.

tailandia-amanda-viaja

Sorvete de coco no coco

Também vende em todo lugar da Tailândia. Alguns são mais gostosos que outros e não tem muito como você saber. Esse da foto eu comi no resort Anantara que me hospedei em Chiang Rai e vinha com uma goma embaixo que parecia aquele cuscus de tapioca, sabe? Era uma delícia. Ouvi dizer também que o sorvete de coco do restaurante do Museu Jim Thompson em Bangkok também é muito bom, mas não provei.

tailandia-amanda-viaja

Roti de banana

O roti é tipicamente indiano, mas foi trazido para a Tailândia em forma de sobremesa e que eles apelidaram de “panqueca tailandesa”. Eu posso dizer que comia roti de banana to-dos-os-di-as. Viciei! É tipo uma panqueca frita com banana no meio, que eles cortam em quadradinhos e se você quiser colocam nutella encima (eu pedia ‘apenas’ leite condensado).

p.s.: não se intimide se você ver o cara cortando a sua panqueca com a mão e pegando no dinheiro ao mesmo tempo. Coisa normal na Tailândia. Engole o nojinho e come a panqueca.

tailandia-amanda-viaja

4 Comments

  1. Amanda Sirtoli

    Muito boa suas informações, estou indo para thailandia dia 2 de abril e morro de medo de passar mal com comida, estou fazendo mil pesquisas! Qual água engarrafada você tomou?

  2. Oi, Amanda! Tudo bem?
    Qual a melhor forma de se comunicar por lá?
    EstoY LOUCA para ir pra lá, mas malemá falo inglês rs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*