As viagens dos Rolling Stones: fotos e fatos

As viagens dos Rolling Stones: fotos e fatos

Quando os Stones tocaram na praia de Copacabana dez anos atrás, eu estava sozinha num vilarejo de Porto de Galinhas. Passei em frente a um bar, vi que o show estava sendo transmitido e pensei: não acredito que estou perdendo isso. Sentia mais ainda por ter conhecido umas gringas que deixaram meu hostel só para ir ao Rio ver o show na praia. Foi histórico, sem dúvida. E eu perdi.rolling stones-amanda-viaja

Achei que perderia o show novamente esse ano pois só consegui encontrar ingressos acima de R$500 num momento que não é dos melhores para mim. Não queria nem ouvir falar do show, saber quem ia, nada. Estava traumatizada com o preço dos ingressos que me restaram e arrasada por não ir.

Até que dois dias antes do show em São Paulo, o Smiles da Gol me enviou um e-mail dizendo que teria ingressos de presente pra mim!!! Juro, foi a maior emoção que tive até agora em 2016! Sou muito grata ao Smiles por isso!

IMG_20160224_184824

Ainda pilhada pelo espetáculo musical que eu vi, passei horas fuçando na internet e investigando a vida dos Stones (stalker ou fã?). E acabei encontrando muitas fotos e fatos legais sobre a banda! Compilei alguns pra vocês aqui focando em algumas viagens que eles fizeram :)

Aviãozinho particular

O Starship foi conhecido por ser o avião particular de várias bandas famosas (como Led Zepellin, Deep Purple, Elton John, etc). “Se você fosse do alto escalão da indústria fonográfica, você tinha que ter um Starship”, disse o fotógrafo musical do New York Times que teve um boarding pass para voar com muitas dessas bandas e tirar fotos dos bastidores.

Em 1972 os Stones alugaram um deles para fazer sua turnê mundial. O avião tinha a famosa língua do Mick Jagger estampada no avião.

rolling-stones-amanda-viaja

Em 1975, os Stones alugaram um Starship maior para fazer sua turnê mundial. A foto abaixo mostra Bianca Jagger (ex-mulher de Mick Jagger), Ron Wood, Charlie Watts e Keith Richards no avião entre San Antonio e Kansas City em junho de 1975.

rolling-stones-amanda-viaja

“Para os Stones havia um bônus extra: quando o grupo alugou o avião em 1975, isso resolveu o problema de atraso do Keith Richards. O guitarrista, muitas vezes em coma, era levado até o avião de cadeira de rodas e jogado a bordo do avião, onde Suzee estaria esperando por ele com sua bebida favorita, Tequila Sunrise” – Steve Kurutz, NY Times.

rolling-stones-amanda-viaja

Encontre mais informações no site Messy Nessy Chic.

Quando Keith Richards alugou uma casa no sul da França

Em 1971, Keith Richards alugou uma casa em Côte d’Azur por US$2500/mês. O motivo foi que o governo britânico estava ameaçando cortar os fundos da banda se eles não deixassem o país por algum problema que tiveram com impostos.

Assim, eles se mandaram para Villa Nellcôte, uma mansão de 16 quartos que havia sido previamente ocupada em 1940 pela Gestapo, a polícia nazista (e foi esse um dos motivos que despertaram a curiosidade de Keith Richards e o fizeram alugar a casa).

O fotógrafo Dominique Tarlé documentou os seis meses que os Stones passaram na casa. Um verão de sexo, drogas e rock and roll. Foi nessa mansão que eles gravaram o disco “Exile on Main St” num estúdio montado no porão da casa.

rolling-stones-amanda-viaja

rollingstonesvilla11-930x627

rolling-stones-amanda-viaja

Os outros membros da banda também alugavam casas na região: Bill Wyman em Mougins, Mick Taylor em Grasse, Charlie Watts em Cévennes e Mick Jagger estava entre Paris e Provence com Bianca, sua esposa na época grávida. Mas como as coisas aconteciam na casa do Keith devido ao seu hábito “droguístico”, eles decidiram que o ponto de encontro da banda seria na casa dele.

rolling-stones-amanda-viaja

Logo após Keith ter encontrado seu refúgio na França, Anita Pallenber, sua namorada com quem tinha um filho, havia acabado de sair da rehab e foi direto para essa casa também. Para suprir o vício de heroína dos dois, Keith fechou um acordo com a máfia de Córsega, que trazia todo o estoque para a casa e também passavam bastante tempo lá curtindo com a banda, o que levantou suspeitas da polícia francesa.

rolling-stones-amanda-viaja

rolling-stones-amanda-viaja

rolling-stones-amanda-viaja

John Lennon também passou uns dias lá com a banda. E foi nessa casa também que houve um rumor de Mick Jagger havia tido um caso com Anita, o que foi confirmado depois na autobiografia de Keith Richards.

rolling-stones-amanda-viaja

rollingstonesvilla8-930x621

Em 1971, Keith e Anita foram acusados de posse de heroína e intencão de tráfico e, assim, foram expulsos da França e impedidos de entrar no país por dois anos. Então eles se mudaram para os EUA e nunca mais retornaram à mansão.

rolling-stones-amanda-viaja

Mais informações no site Messy Nessy Chic.

Mick Jagger acampando no Festival de Glastonbury

O festival de música de Glastonbury é daqueles que muita gente vai e fica acampada para ver os shows em três dias de festival. E no festival de 2013, Mick Jagger também acampou. A diferença é que ele tinha uma barraca linda e super luxuosa, no valor de 3000 libras). Sua barraca ficava numa área VIP também com direito a banheiro e chuveiro particular. Valeu até uma fotinho no Instagram dele @mickjagger.

rolling stones-amanda-viaja

rolling-stones-amanda-viaja

rolling-stones-amanda-viaja-1

Encontre mais informações no site Daily Mail.

Outras viagens

Michael Cooper, amigo próximo de Keith Richards que se tornou fotógrafo registrou alguns momentos da banda também durante suas andanças:

rolling-stones-amanda-viaja

Na foto acima, Keith Richards na Califórnia em 1968.

rolling-stones-amanda-viaja

Keith Richards e Mick Jagger posando no Stonehenge em 1967.

rolling-stones-amanda-viaja

Keith no Parque Joshua Tree em 1968.

rolling-stones-amanda-viaja

Fotinho de 2015 publicada no instagram do Mick Jagger numa viagem de Minneapolis a Dallas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*