Show de rock nos Estados Unidos

Show de rock nos Estados Unidos

Uma das coisas que eu mais gostava de fazer quando morava em Minneapolis era ir a shows. Tudo tão fácil, barato e organizado! O mais caro custava em torno de 50 dólares e, geralmente, era num estádio. Mas poderia ser também num barzinho, tipo o show do Maroon 5, ou então num campo aberto com gramado, ao pôr do sol.

Aliás, esse no gramado foi o do Jack Johnson. Por duas vezes fui ao show dele dessa forma. 30 dólares para entrar, você chega num campo afastado da cidade onde havia até um rio onde as pessoas poderiam nadar! Nesse campo montaram uma estrutura com barracas de comes e bebes, barracas informativas a respeito de ecologia, reciclagem, e postos de água onde você poderia abastecer sua garrafinha de graça. Tudo muito bem organizado e agradável. O show começava ao pôr do sol e terminava quando anoitecia, então você poderia levar seu próprio cobertorzinho para curtir o friozinho da noite. Ah, e ele ainda fazia um pocket show no gramado ali com a galera, antes do show começar, para ir aquecendo e divulgar seus projetos. Na semana passada teve show dele aqui em São Paulo, mas minha recordação dos shows que fui lá é tão boa que não tive coragem de enfrentar o trânsito e a multidão para ver o show dele na cidade do caos.

jack-johnson-show-estados-unidos-viajar
Jack Johnson andando no meio da galera antes do show começar

Além desse show, fui ao The Wall do Roger Waters, do BB King e Etta James na feira da cidade (!!!), Franz Ferdinand tocando num barzinho de rock da cidade e fui até no show do Ozzy, de quem nem sou muito fã. Era 31 de outubro, noite de Halloween, e quando cheguei ao estádio me deparei com todo mundo vestindo fantasias para ver o show. Eu esqueci a minha…

show-bbking-estados-unidos- viagem
Show do BB King na feira da cidade! Minnesota State Fair

Tiveram mais alguns shows, mas um que me marcou muito foi o do Metallica. Minha amiga e eu compramos o ingresso para o show que seria num estádio de basquete (isso existe?). E como era o ingresso mais barato, ficaríamos lá em cima, bem longe do palco onde veríamos a banda bem pequenininha. Fomos conferir nossos lugares, e aguardamos o show começar nos corredores do estádio, tomando uma cerveja e conversando. Até que um cara se aproxima e diz: “Oi! Vocês querem assistir a banda lá de baixo, na área vip?”. E respondemos que sim, achando meio esquisito. O cara mostrou o crachá e disse que trabalhava com a banda e que poderia nos levar pra lá. Óbvio que já pensamos um monte de besteira, mas como estávamos em duas, nós combinamos um plano de fuga, caso fosse necessário.

metallica-estados-unidos-viajar
Esse era nosso lugar original. Olha o palco lá embaixo na luz azul…
show-rock-viajar
O cara que veio falar conosco

O Metallica faria um show incrível em um palco redondo no meio da quadra. Então os músicos iam rotacionando e trocando de lugar, assumindo um microfone diferente o tempo todo. Quando chegamos lá, vimos que estávamos tão perto do palco que nem acreditamos. Dava para pegar no pé do James Hetfield se quiséssemos! E sem ter que se espremer entre as pessoas. E o cara que nos levou pra lá ainda disse que poderíamos pegar comida e bebida à vontade!  Podíamos ver a banda entrando e saindo do palco, passando ao nosso lado de roupão, essas coisas…

metallica-estados-unidos-viajar-2

metallica-estados-unidos-viajar-3

show-rock-estados-unidos-viajar-1

metallica-estados-unidos-viajar-4

E como percebemos que o cara não nos incomodou durante o show, tivemos ainda a cara de pau de perguntar se poderíamos entrar no camarim. E o cara respondeu tranquilo: “Até pode, mas eles nem ficam muito lá. Já vão direto para o hotel dormir”. Bom, depois de um showzaço assistido daquela forma, o mínimo que poderíamos fazer era deixar a banda dormir…

show-rock-estados-unidos-viajar-6

 

Todas as fotos são do meu arquivo pessoal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*