Viagem rápida ao Chile

Viagem rápida ao Chile

Às vezes eu invento essas viagens rápidas, com tempo apertado e me pergunto: “Até quando, Amanda?”. Mas no fim, apesar da correria, não me arrependo. E fui sozinha, novamente, apenas com companhia em Vina del Mar.

Para ir ao Chile, saí do trabalho em uma quinta-feira e fui direto para o aeroporto, chegando em Santiago bem tarde da noite. No hostel cheguei à uma da manhã, portanto não consegui fazer mais nada além de dormir e descansar para o dia seguinte:

Dia 1. Acordei bem cedo, peguei um mapinha, o guia que eu tinha levado, joguei tudo na mochila e fui andando em direção à Praça das Armas. Como era bem no centro da cidade eu já havia pesquisado sobre alguns pontos turísticos naquela região, achei que o ideal seria começar por ali mesmo. Cheguei lá e a praça estava basicamente em construção devido ao terremoto de 2010. Como muita coisa na cidade foi destruída, eles estão reformando tudo e com o objetivo de ter a praça de volta como um local de lazer. Mas para minha surpresa, foi lá mesmo, em frente à Catedral que descobri o Free Tour Santiago! Um passeio gratuito que você faz com um guia andando pela cidade, passando pelos pontos principais. Foi a melhor coisa que eu poderia ter feito em Santiago, pois nada como ter alguém te explicando o porquê das coisas, de onde surgiram expressões, monumentos, história, enfim. Eu sou dessas que gosto de saber da história e lugar. Não vou até lá só para dizer que fui. Gosto de realmente conhecer o lugar.

catedral-santiago-chile
Tá vendo lá em cima da Catedral? No meio tem um pedaço de uma estátua que quebrou e caiu no chão com o terremoto de 2010.
santiago-chile-viagem
Perto da Bolsa de Valores de Santiago. Achei essa rua linda!
congresso-santiago-chile
Antigo Congresso do Chile
guia-santiago-chile
Meu guia do free tour. Vale a gorjeta depois.

E para os interessados no Free tour, ele acontece todos os dias em dois horários: 10h ou 15h. Sempre começando em frente à Catedral da Praça das Armas. Através dele, pude conhecer o Museu das Belas Artes, Teatro Municipal, o morro de Santa Lúcia, Praça Itália, Bairro Lastarria, Bolsa de Valores do Chile, Antigo prédio do Congresso, Palácio da Moeda e por fim a casa do Pablo Neruda. Ufa… Foram quatro horas de caminhada, mas valeu super a pena. E não pude deixar de entrar na casa do Pablo Neruda ao final do passeio, que é uma casinha linda, cheia de energia e história para contar. Se você é fã de literatura ou arquitetura como eu, não pode deixar de ver.

Depois dessas quatro horas de passeio, voltei para o hostel, peguei as minhas coisas, me informei sobre como pegar um ônibus para Vina del Mar e lá fui eu com mala e tudo pegar o metrô até o terminal de ônibus. É nessas horas que aproveito para observar os moradores, em situações normais do dia a dia, como no metrô.

Duas horas depois, estava em Vina del Mar. Um balneário chileno onde faz mais frio do que em Santiago. À noite, apenas jantar num restaurante super top, chamado Tierra de Fuego e descanso merecido depois de toda a jornada do dia.

Dia 2. Passei o dia andando por Vina, que é bem pequena e não há muito o que fazer. A grande atração é o casino da cidade e passei boa parte do dia por ali. O que me surpreendeu mais em Vina foi o pôr do sol maravilhoso no mar do Pacífico! Eu estava andando pela cidade e quando notei que eram 6 da tarde, resolvi conferir o pôr do sol ao mar e não imaginava que encontraria tudo aquilo! E foi nessa noite também que fui embora descansar e estava acontecendo uma pequena festinha no hostel. Mas vamos mudar de assunto…

Vina-del-Mar-Chile

vina-del-mar-chile
Casino em Vina del Mar.
Crédito: thisischile.cl

Dia 3. De volta a Santiago fiz questão de almoçar no Bairro Bela Vista e pegar o funicular (tipo um bondinho) no fim da tarde para ver Santiago lá do alto. Santiago não me pareceu uma cidade cheia de atrações, mas não dá para negar o clima de tranquilidade e segurança da cidade. É simplesmente uma cidade bonita e agradável de estar.

funicular-santiago-chile
Pegando o funicular…
santiago-chile-viajar
Santiago lá do alto

Dia 4. Acordei às 5 da manhã para pegar o voo em Santiago bem cedo e estar de volta ao trabalho a tempo (atrasada, mas a tempo). Essa é a Amanda…

 

4 Comments

  1. Que local ficou hospedada em viña del mar?

  2. Oi Amanda, gostei muito das suas historias de viagens rss
    Eu estou indo para o chile ficar uns 9 dias sozinha hehe
    Vou ficar uns 4 dias passeando (ainda nao defini) quero ficar em Viña e passar um pouco por Valparaiso. (mas me hospedar em Vina) depois volto pra Santiago pra fazer um curso de Espanhol de 1 semana( 5 dias de curso).
    Uma pergunta… O deserto do Atacama é possivel fazer um passeio de 1 dia, saindo de Santiago?
    Valeu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*