Ushuaia: um guia completo com todas as informações

Ushuaia: um guia completo com todas as informações

Tem gente que acha que o Ushuaia não vale a pena. Mas eu acho que vale sim! Fiquei até com saudades escrevendo esse post….

Todas as dicas e o meu roteiro aqui:

Melhor época para ir ao Ushuaia

Se você quiser esquiar e ver uma paisagem mais de inverno (neve e tal) vá de maio a setembro, é mais barato inclusive. Mas se você quiser ir com temperaturas mais amenas vá de outubro a fevereiro. Eu fui em novembro e foi lindo.

Quantos dias para conhecer o Ushuaia

Olha, eu fiquei 3 dias e foi suficiente para ver as atrações “obrigatórias” com calma. Mas ficaria mais um ou dois só pra ficar de bobeira por lá. 4 dias deve ser o ideal!

Documentos necessários para viajar ao Ushuaia

Para viajar na América do Sul, você só precisa de RG. Mas se você quiser ter uma lembrança do Ushuaia no seu passaporte, não esqueça de levá-lo. Eles costumam carimbar na entrada do parque Nacional Tierra del Fuego e também no Centro de Informações Turísticas. Não vale nada, claro. Só a lembrança.

Comprar passagens para o Ushuaia

Eu peguei um avião de El Calafate para chegar ao Ushuaia. Para ir embora, outro avião para Buenos Aires. Meu roteiro total foi esse: Aerolíneas Argentinas de SP –> Buenos Aires –> El Calafate –> Ushuaia –> Buenos Aires –> São Paulo. 

Bagagem (o que levar para o Ushuaia)

Roupas de inverno: casaco (normal e esportivo), calça (jeans e calça confortável pra fazer trekking), luva, gorro, tênis e, se possível, uma bota de hiking. Lá venta e é frio. Mesmo indo em novembro (verão) fazia frio. Leve protetor solar pois mesmo com o frio faz sol e queima; e também um protetor labial.

O que levar na mochila para o Ushuaia

Faço aqui uma listinha com tudo o que eu levei para o Ushuaia (lembrando que fui para a Patagônia antes e passei no total 12 dias na Argentina): Mulheres que conseguem manterem-se lindas durante uma viagem roots: não sou uma delas. Isso quer dizer que na minha mochila vai pouca vaidade):

  • 2 calças jeans (1 para fazer trilha, outra para ficar limpa),
  • 1 calça de ginástica (para trekkings que precisavam de conforto),
  • 4 camisetas básicas do meu namorado (dessas confortáveis, que só ele tinha),
  • 2 blusas finas de frio para colocar embaixo das camisetas,
  • 1 casaco de frio esportivo,
  • 1 casaco de frio de linho,
  • 1 bota de trilha (ou um bom tênis)
  • chinelo,
  • meias e roupas de baixo,
  • 1 mochila de pano, que não pesa para usar durante o dia
  • pijama,
  • óculos de grau (eu preciso)
  • 2 óculos de sol (sei lá porquê dois),
  • meu computador (porque eu tenho que escrever),
  • 1 necessaire com todas as tranqueiras de higiene e beleza (sabonete, escova de dente, pasta, lenços umedecidos, remédios, etc) e mais uns colarzinhos pra colocar de vez em quando.

Onde se hospedar em Ushuaia

Eu me hospedei no hostel Cruz del Sur e recomendo. Bastante simples mas acolhedor. Veja o que eu achei dele e as minhas histórias aqui.

Como ir do aeroporto até o hostel/hotel em Ushuaia

De táxi. É baratinho. Minha corrida deu 64 pesos (R$16).

Transporte em Ushuaia

A pé ou de táxi, se preferir. Mas dá pra andar bastante a pé pela cidade.

Dinheiro em Ushuaia

A moeda oficial da Argentina é o peso argentino. Mas o real é bem aceito em bares e restaurantes e dólares também.

Idioma em Ushuaia

O idioma na Argentina é espanhol. Mas você consegue se virar muito bem com o portunhol ou inglês.

Baladas em Ushuaia

Lá tem o famoso pub Dublin, todo feito pra turista. Mas posso falar? Não achei naaaada demais. Mas isso também varia de pessoa pra pessoa, companhia, etc. É um pub lotadão e a cerveja estava quente. Eu não saí nos outros dias porque estava mega cansada dos trekkings.

Compras em Ushuaia

Várias lojas de tranqueirinhas e lembracinhas. E lojas normais também. 

ushuaia-amanda-viaja

Passeios em Ushuaia

Existem quatro passeios “obrigatórios” pra você fazer e vou colocar aqui na ordem do que foi mais divertido pra mim!

  • Laguna Esmeralda = 500 pesos ou R$125 que inclui um assado (churrasco argentino) no hostel depois. Eu fiz esse passeio com o meu hostel. Mas você pode fazer ele sozinho de forma gratuita. Não é difícil chegar na Laguna Esmeralda.
  • Beagle Channel e Pinguinera = 700 pesos + 15 pesos (tx do porto) ou R$180
  • Parque Nacional Tierra del Fuego (não me impressionou porque as trilhas não têm nada demais, mas me parece obrigatório)= 300 pesos ou R$30
  • Glaciar Martial (desculpa, Brasil, mas depois de ver Perito Moreno, Upsala e Spegazzini, esse glaciar não provoca nem um sorriso. É mais uma montanha com gelo). Mas vai lá para ver você mesmo; de repente você gosta. É gratuito.

ushuaia-amanda-viaja

Meu roteiro

Dia 1.  Eu cheguei nesse dia às 11h e já agendei no hostel meu passeio no Beagle Channel e Pinguinera com a agência Canoero. Você pega um catamarã para umas 100 pessoas num passeio de umas 5 horas pelo Beagle Channel, passando por colônias de leões-marinhos, pinguins, pássaros e vários outros pontos bacanas. Existe uma outra agência chamada Piratour, que leva você para caminhar com os pinguins, mas não me aconselharam e depois eu entendi porquê: é bem mais cara, não passa por todos esses pontos do Beagle Channel e vai direto para a Pinguinera. Mas o maior bode que eu tive foi da galera na casa dos pinguins tirando foto. Achei bastante invasivo. Me falaram que tem trilha marcada, mas acho que não adianta nada. Era tudo aberto e todo mundo encima dos pinguins.

Bom, mas para esse passeio não fui muito agasalhada e MORRI de frio. Venta pra caramba no Beagle Channel portanto vá preparado porque você não vai querer ficar dentro do barco, né?

O passeio foi muito gostoso e o visual é muito bonito! Na Pinguinera acabei vendo um leão marinho nadando bem perto do barco, perdido lá. Achei fofo!

ushuaia-amanda-viaja
Leão marinho e pinguim vivendo em harmonia

 

ushuaia-amanda-viaja

amanda-viaja-ushuaia

ushuaia-amanda-viaja

ushuaia-amanda-viaja

Dia 2: Havia agendado pelo hostel o passeio no Parque Nacional Tierra del Fuego. O õnibus passou logo cedo para me pegar. Na entrada do parque descobri que havia desconto para brasileiros! Uoba! Portanto, leve um documento para provar sua nacionalidade (de preferência o passaporte pois assim você ganha um carimbo especial do Ushuaia!). O parque é gostoso, mas não tem nada para fazer além de trilha. Juro que esperava mais (inclusive das trilhas). Fiz uma de 3 horas (ida e volta) que levava até a fronteira com o Chile mas não achei tããão bonita assim. Umas 15h já estava de volta à cidade.

ushuaia-amanda-viaja

Dia 3: Acordei cedo e fui fazer o BO do celular que eu tinha perdido. Experiência nada a ver no Ushuaia, não é mesmo? Mas eu tinha que fazer por algumas questões burocráticas aqui no Brasil e foi rapidinho. Paguei 90 pesos (custa 88, mas a mulher não tinha troco). Depois disso, fiquei caminhando pela cidade e, para a tarde, já havia agendado meu passeio na Laguna Esmeralda. Funcionou assim: meu hostel juntou 6 pessoas e organizou esse passeio para o grupo. A Carla querida, que trabalha no hostel, foi a nossa guia e depois desse passeio eles ofereceram um assado (churras argentino) no hostel. O Krem, dog do hostel nos acompanhou nesse passeio.

Antes de pegarmos a trilha para a Laguna Esmeralda, a Carla nos levou para uma cachoeira lá perto. Foi bem gostoso. E de lá, partimos para a trilha Laguna Esmeralda que tem uma hora e meia de trilha maravilhosa! Ah, não é uma trilha difícil! E a paisagem vale muito a pena! Fiquei muito apaixonada por esse passeio e o legal é que a Carla ia explicando tudo pra gente.

Chegando na laguna, fizemos um lanchinho enquanto admirávamos a vista e depois de um tempo, pegamos a trilha de volta e paramos na castorera que é onde ficam os castores. Eles se tornaram uma praga no Ushuaia, comendo as árvores e alterando toda a paisagem do local. Mas mesmo assim, é tudo lindo!

ushuaia-amanda-viaja

ushuaia-amanda-viaja

O castor que roeu
O castor que roeu
ushuaia-amanda-viaja
Árvores roídas
Olha o castor aí...
Olha o castor aí…

ushuaia-amanda-viaja

Dia 4: Dia de ir embora, mas antes fui até o Glaciar Martial de táxi. A vista de lá de cima é bem bonita! Você pode ver o mar e a cidade lá embaixo. Fui logo cedo e o sol estava nascendo, iluminando Ushuaia. Dizem que existe um teleférico para subir mais ainda, mas eu não fui. O glaciar em si não me surpreendeu.

ushuaia-amanda-noventa-14

ushuaia-amanda-viaja

Dica de ouro: Se você vai fazer Ushuaia e o resto da Patagônia, faça Ushuaia primeiro. As coisas lá são menos impressionante do que em El Calafate e El Chaltén. Conheci algumas pessoas durante a viagem que nem gostaram do Ushuaia, e acharam uma grande perda de tempo ter ido até lá. Eu achei que valeu a pena, mas acho que para não correr o risco de se decepcionar, vale a pena colocá-lo antes de tudo no itinerário da sua viagem.

ushuaia-amanda-viaja

ushuaia-amanda-viaja

Obs:

  • Valores referentes a Novembro/2014 e estão sujeitos à alteração. Conversão considerada: R$ 1 = 4 pesos argentinos.

Fotos: arquivo pessoal

4 Comments

  1. Oi Amanda. Com qual agência você fez a lagina esmeralda? Procurei mas achei muito caro, sei que os seus são valores de 2014 mas mesmo assim vi uma diferença grande demais!.

  2. Ola Amanda

    Pelo seu texto não me parece que você gostou tanto de Ushuaia, pra ir em outubro qual lugar da Argentina você recomenda?
    Em Ushuaia vc acha que existe alguma forma de economizar mais nos passeios? Tem uma agência que chama Ushuaia para Brasileiros, achei mega caros os valores deles.

    • Eu gostei sim, mas gostei mais de El Calafate na Patagônia 🙂 No entanto, isso varia de pessoa para pessoa. Eu acho que você deveria ir e tiras suas próprias conclusões. Não acho que vá se arrepender.
      Em Ushuaia você não precisa fazer nada com agência. Dá pra fazer tudo sozinho ou então pedir para o seu hotel arranjar tudo para você ou te explicar como faz. Foi assim que eu fiz e é assim que a maioria das pessoas fazem.
      Beijão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*