O que é legal você saber se quiser viajar para Cuba

O que é legal você saber se quiser viajar para Cuba

Cuba é tão surpreendente, que eu poderia passar dias listando as coisas legais que vi por lá. É, sem dúvida, o país mais interessante que já conheci! A história transborda, a música toca, a arquitetura embeleza e os carros divertem. E ainda tem como bônus a minha bebida preferida: o mojito.

E para você, que também tem interesse em conhecer o país, listei aqui algumas coisas legais para você saber:

Arquitetura. A arquitetura de Cuba, nas palavras do romancista Alejo Carpentier, “é música esculpida em pedra”. É tão linda que alguns lugares em Cuba foram nomeados pela UNESCO como patrimônios Mundiais, o que é o máximo porque isso faz com que sua bela arquitetura seja preservada. A restauração da cidade antiga, chamada Habana Vieja, começou no fim dos anos 70 e ainda está acontecendo. Ainda bem.

havana-cuba-viagem
Rua não restaurada mas que eu acho bonita mesmo assim
havana-cuba-viagem-2
Rua de Habana Vieja restaurada

 

Malecón de Havana. É a avenida principal de Havana, à beira-mar, com 8 km de extensão (dos quais eu devo ter andado uns 7km) e pode-se dizer que é um dos pontos mais expressivos de Cuba. É o ponto de encontro de amigos, poetas, namorados, turistas, etc. E é mais maravilhosa ainda quando ocorre a ressaca do mar e as ondas batem contra a mureta da avenida. Foi nesse dia que resolvi caminhar por ela. Uma das melhores experiências em Cuba.

IMG_20140401_230757

havana-cuba-viagem-7
Ondas batendo no muro da Malecón e o forte ao fundo

 

A herança revolucionária. Sem publicidade explícita no país, todos os outdoors são para propaganda política. Fotos de Fidel, Che e Cienfuegos estão por toda parte. Além da propaganda anti Estados Unidos.

havana-cuba-viagem-4

havana-cuba-viagem-3

 

Cuba possui duas moedas. É uma economia dupla onde os pesos conversíveis (CUC$) e pesos cubanos circulam simultaneamente. Os turistas utilizam os conversíveis. E o ideal é levar euros e trocar lá. Dólares são taxados em 10% devido ao embargo.

Os preços não têm grandes variações. Não importa se você compra um mojito no hotel, num bar ou restaurante. O preço dificilmente vai ser diferente. Os táxis para qualquer lugar também custam CUC$5, sem taxímetro. Se cobrarem a mais que isso negocie.

Os cubanos sabem tudo sobre a própria política e cultura. O taxista, a mulher que vende livros na praça, o garçom… Todo mundo sabe contar a história de qualquer coisa e lugar que você mencione sobre Cuba. Portanto, aproveite para conversar com eles. Na Praça das Armas encontrei vários vendedores de quadros e livros históricos de 1920, 1930 e da época da revolução. Conversei com uma das vendedoras e ela me deu uma aula de história! Aí acabei comprando um dicionário castelhano de 1940, caindo aos pedaços – adoro essas coisas! Ela recebeu o dinheiro, agradeceu, fez uma breve oração e beijou a nota. E custou apenas CUC$5, o equivalente a R$10.

havana-cuba-viagem-8
Feira de livros na Praça das Armas
havana-cuba-viagem-9
O dicionário que comprei

 

O aeroporto internacional de Havana é minúsculo. Na verdade, descobri na volta, que existe um terminal maiorzinho, mas apenas para voos da Europa e Canadá. Entendeu? Nós, pobres da América do Sul, chegamos na rodoviária   no aeroporto menor. Mas o mais engraçado é a sala vip, não que eu costume utilizar nos aeroportos… Mas tive que tirar uma foto de tão engraçada que era!

havana-cuba-viagem-5
Aeroporto Internacional de Cuba
havana-cuba-viagem-6
Salón VIP do aeroporto de Cuba

 

O duty free parece a lojinha da esquina. Comprei mais uma garrafa de rum (só para garantir) e eles colocaram numa sacolinha qualquer, sem nada dizendo que era do free shop. Conclusão: na minha conexão em Lima, me fizeram jogar todo o rum fora… Como explicar que era do free shop sem ter nada comprovando? Mesmo assim, sem rum, eu amo Cuba!

havana-cuba-viagem-7
Duty Free de Havana

 

É permitido fumar em qualquer lugar. Já percebi isso no aeroporto quando cheguei. Fui ao toilette e tinha um cheiro super forte de cigarro lá dentro. E assim era nos bares, nos restaurantes, no hotel… E lembre-se: muito charuto.

A praia mais linda que já vi na vida. Fica em Varadero, uma cidade onde não há nada para fazer além de ficar no resort e praia o dia todo. Portanto, faça questão de pegar um bom resort all inclusive. No meu, o Blau Varadero, pude passar tardes em espreguiçadeiras debaixo de coqueiros, pegar uma piscina, fazer massagem e comer e beber como se não houvesse amanhã! Passava muito tempo também lendo um livro na praia e dando aquela olhada para o mar de vez em quando para ter certeza de que aquilo era de verdade. Aproveitei também para fazer snorkelling e andar em um barquinho onde dava para tomar sol e mergulhar nas águas cristalinas de Cuba. Vida difícil…

varadero-cuba-viagem
Varadero, sem filtro. Esse dia estava com algumas nuvens que deixaram a foto mais escura. Mas é lindo mesmo assim!
varadero-cuba-viagem-1
Essa foto é de revista. Mas juro que é assim!

 

A música cubana está em todo lugar. Eu adoro música cubana! Meu estilo preferido é o sonum tipo de jazz cubano. E a música está em todo lugar! Você está almoçando e tem um grupo de trovadores tocando no restaurante. Depois você está tomando um mojito contemplando o pôr do sol e lá está outro grupo. E à noite, dá pra curtir um som de primeiríssima qualidade em bares e restaurantes.

IMG_20140402_111658

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*