África do Sul: segurança e viajar sozinha(o)

África do Sul: segurança e viajar sozinha(o)

Eu não fui sozinha para a África do Sul (fui com o namorado). Mas tanta gente me perguntou sobre a segurança que eu achei legal fazer um post sobre o assunto.

É um país seguro?

Olha, parece ser como o Brasil. É aquela velha história de não dar sorte para o azar. Melhor não andar numa rua a pé muito tarde da noite, não dar bobeira com os seus pertences pessoais e tomar todo aquele cuidado que já temos normalmente no Brasil.

No entanto, depois de um tempo no país, você vai começar a ter a sensação de que talvez ele seja mais seguro do que o Brasil.

Cape Town, tão comparada com o Rio geograficamente, traz um sensação de segurança maior, de tranquilidade e de cidade bem desenvolvida. Eu passei alguns dias com um guia que morava numa região mais humilde da cidade. Contava alguns dos crimes que haviam acontecido no Brasil naqueles últimos dias (Ex: criança de 13 anos sendo baleada na escola) e ele achou inacreditável. Falou que lá não era normal rolar tiroteios nos bairros e crimes desse tipo.

Joanesburgo, tão lembrada pela região pobre do Soweto, me trouxe uma outra imagem de tudo: a de que o Soweto é super turístico e, portanto, mais seguro do que parece. À noite, saímos para jantar numa rua conhecida por seus restaurantezinhos e fomos avisados sobre algo que já estamos acostumados no Brasil: não estacionar o carro em áreas muito desertas e escuras.

Na Garden Route eu já fiquei me perguntando de onde as pessoas tiram a ideia de que a África do Sul é um país perigoso. Me senti tão segura, foi tudo tão tranquilo que parecia que estava num país de primeiro mundo. Casas sem portão, estradas super bem asfaltadas (sem pedágio), pessoas cordiais, tudo barato e sensação de segurança plena.

Mulheres viajando sozinhas para a África do Sul

Ok. Eu estava acompanhada. Mas não senti nenhum abordagem estranha por parte dos homens contra as mulheres. Seria até interessante ter aqui o depoimento de alguma mulher que já tenha estado lá sozinha para me dizer o que achou. De qualquer maneira, eu não senti nenhum machismo por parte dos homens. Usei roupas normalmente, como uso no Brasil e todas as mulheres também se vestem como querem e fui muito respeitada.

Compartilha comigo nos comentários o que você achou da segurança na África do Sul :)

3 Comments

  1. Oi Amanda!

    Tive a mesma impressão que você… Também não estava sozinha, mas me senti super segura o tempo todo. Estivemos em Cape Town e fomos até Cape Agulhas. Mesmo andando de carro tarde da noite, pelo centro de Cape Town não vi nada de errado e também tive a sensação de ser muito mais seguro que aqui. Inclusive subimos a Signal Hill uma noite, depois de jantar, para fazer fotos noturnas da cidade, era perto da meia noite de um dia de semana e aquele breu lá em cima… Mas tinham varias pessoas nos carros tirando fotos e apreciando a vista… Super sossegado!

    Beijo!

  2. Valéria Schmid

    Eu moro na África do Sul há 5 anos e nunca tive problemas de cantadas, assobios essas coisas chatas que os homens brasileiros normalmente fazem. Aprendi nesses 5 anos, que vale mais a pena se vestir de um jeito comportado.
    Apenas tive um pequeno desconforto logo no começo que cheguei na África do Sul e fui no mercado com um short absurdamente minusculo mas que era normal usar no Brasil, e então tinha um grupo de rapazes que ficavam olhando para minha bunda e pernas.
    Então aprendi a me vestir mais “””fechada””.

  3. Olá,

    Viajei sozinha na África do Sul por duas semanas e achei a segurança comparável a do Brasil. É preciso tomar cuidado, mas sem paranóia. Usei o Uber várias vezes, fui a restaurantes jantar sozinha e nunca me senti em perigo. O que existe é um assédio de pedintes, já que existe no país uma forte desigualdade social até maior do que no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*